Barra Cofina

Correio da Manhã

C Studio
C-Studio
i
C- Studio é a marca que representa a área de Conteúdos Patrocinados do Universo
É o local onde as marcas podem contar as suas histórias e experiências.

Saiba como escolher as lentes certas

Cada tipo de lente tem as suas especificidades, adequando-se às diferentes necessidades visuais. O objetivo, porém, é comum: proporcionar bem-estar através da melhoria da visão.
8 de Novembro de 2019 às 15:50

Há alturas na vida em que é necessário usar óculos graduados. Para quem já os usa há algum tempo, pode ser necessário atualizá-los. Uma consulta com um especialista da visão vai determinar as necessidades do momento. Depois, há escolhas a fazer. Está nas mãos de quem vai usar os óculos durante longos períodos de tempo fazer escolhas no que diz respeito à armação ou às lentes a adquirir.

Numa ótica, é fácil ficar-se encantado com as armações que estão ao dispor e ter dificuldade em tomar uma opção. Deve, porém, recordar-se que, apesar de a estética ser importante, o fundamental são as lentes e existem diversos tipos. Começamos pelas mais conhecidas e utilizadas: lentes unifocais ou lentes bifocais e progressivas?


Diferenças entre lentes unifocais, bifocais e progressivas

As lentes unifocais possuem apenas um foco de visão para ver ao perto e ao longe. Normalmente, estas são as lentes mais usadas, para ver ao longe, para ler ou para quem está em frente a um ecrã no dia a dia.


Já as lentes bifocais e as lentes progressivas têm mais do que um campo de visão na lente, ideal para ver de forma igualmente confortável mais ao perto ou mais ao longe. Estes tipos de lentes são as indicadas para compensar a presbiopia, ou "vista cansada", fenómeno que afeta sobretudo as pessoas a partir dos 40 anos. Mas há diferenças entre as lentes bifocais e as lentes progressivas.

lente bifocal tem dois campos diferenciados que são separados por uma linha divisória – idêntico a uma meia-lua. Comporta duas áreas de visão: perto e longe.

As lentes progressivas ou multifocais são mais evoluídas, não possuindo qualquer linha divisória, como as anteriores. Deste modo, respeitam os movimentos naturais dos olhos, sem quebras nem interrupções das três zonas de visão – ao perto, intermédia e ao longe – , proporcionando um ótimo conforto visual a qualquer distância. A inovadora lente Variluz X possui quatro zonas de visão, pois inclui a zona de visão "ao alcance do braço". Para quem procura lentes progressivas, a lente Varilux é uma excelente opção.


Da necessidade aos tempos modernos

Mais recentemente surgiram também as lentes específicas para a vida digital, indicadas para quem está muito tempo em frente a um computador e utiliza constantemente telemóveis, tabletsmartphone ou outros dispositivos digitais com ecrãs de menores dimensões. As lentes unifocais Eyezen da Essilor podem ser uma boa solução: garantem uma visão mais nítida e ajudam a reduzir a fadiga visual.


Sol, a quanto obrigas

Independentemente do design ser unifocal ou progressivo, as lentes oftálmicas podem ser fotocromáticas. Isto significa que se tornam mais claras ou mais escuras consoante se esteja no interior ou no exterior. Previnem também o encandeamento, sempre incómodo.

As lentes fotocromáticas Transitions protegem os olhos dos raios UV prejudiciais e da luz azul, invisíveis, mas sempre presentes, em quaisquer condições de luminosidade.

Especialmente eficazes na condução e na prática desportiva, as lentes polarizadas proporcionam máxima proteção e ótimo conforto visual: minimizam os reflexos provenientes das superfícies reflexivas, como a estrada, a água, a neve ou gelo, que provocam encandeamento.

Através de uma película polarizadora exclusiva, as lentes polarizadas Xperio proporcionam, ainda, 100% de proteção contra os UVA/UVB, proteção da luz azul nociva, valorização das cores naturais e superior resistência aos riscos.

Texto publicado originalmente em eunomeumelhor.essilor.pt, a plataforma que melhora vidas melhorando a visão. Aqui vai encontrar outros artigos de especialistas relacionados com saúde visual, luz azul, segurança rodoviária, crianças e radiação UV.