Barra Cofina

Correio da Manhã

Especiais C-Studio
4
Especiais C-Studio
i
C- Studio é a marca que representa a área de Conteúdos Patrocinados do Universo
É o local onde as marcas podem contar as suas histórias e experiências.

Estamos a negociar a compra de terrenos para construir dois Parques de Feiras e Exposições

Investimento. Município de Albufeira vai implementar dois novos polos com o objetivo de valorizar a agricultura e as pescas, abrir novos mercados de turismo ou fomentar um hub para novas empresas. Os polos vão estar localizados em Albufeira e Paderne
8 de Julho de 2019 às 17:48

José Carlos Rolo, presidente da Câmara Municipal de Albufeira, está decidido em modernizar o seu concelho, tornando-o ao mesmo tempo mais acessível, ecológico e igualitário. Para isso está a investir em obras públicas que melhoram a qualidade de vida dos albufeirenses. Constroem-se novos equipamentos, pavimentam-se caminhos e estradas, requalificam-se artérias, aposta-se no saneamento básico e não falta o apoia às empresas e indústria da região. Tudo isto sem descurar o lado social.

 

Quais são os principais desafios que se colocam ao município?

 

Diria que os principais desafios têm que ver com a modernização, preparando o concelho para enfrentar os desafios do futuro em termos de atividade económica, ambiente, alterações climáticas, requalificação e modernização do espaço urbano, construção de novos equipamentos e estruturas que fomentem a mobilidade. Entre os desafios está também a aposta em novos espaços verdes, requalificação dos espaços escolares, investimentos avultados na área social, construção de três novos lares – Fontainhas, Olhos de Água e Cerro do Malpique – e, naturalmente, continuar a apostar em eventos que dignifiquem a marca Albufeira.

 

Há um amplo conjunto de investimentos a decorrer em Albufeira. Quais são as principais obras que estão a decorrer no concelho?

 

De facto, estamos a investir em todo o concelho e isso é visível. Em Paderne, investimos perto de 500 mil euros na rede viária e reforçámos a aposta no saneamento básico com um investimento final de 6 milhões de euros na zona de Paderne Norte. Estamos a projetar a construção de cerca de 40 novas frações, no âmbito do Programa Mais Habitação, e vão ser implementadas medidas que impulsionarão a Reabilitação Urbana da Aldeia de Paderne.

 

Nas Ferreiras, o investimento na requalificação de estradas e caminhos está na ordem dos 750 mil euros, com o destaque a ser a requalificação da Estrada das Assumadas. Iniciámos o projeto para construir o novo cemitério e o novo pavilhão desportivo. Assumimos também a construção do Lar e Centro de Dia das Fontainhas, um projeto da Associação Nuclegarve que finalmente vai ver a luz do dia, num investimento de quase 5 milhões e 500 mil euros.

 

Na freguesia da Guia, desde 2018 que estão a ser feitas obras de pavimentação de caminhos e estradas, num total de quase 800 mil euros. Na repavimentação da estrada que liga Vale de Parra à Guia, investiram-se 380 mil euros. Apostámos também nas hortas comunitárias e, enquadrado no OP 2019, o Parque da Música vai ser uma realidade, num investimento de 250 mil euros.

 

Em Albufeira e Olhos de Água, a rede viária, mais extensa, vai acolher um investimento de 2 milhões de euros, destacando-se, entre outras, a pavimentação do caminho que liga os Brejos ao Poço de Paderne. Vamos também construir um novo equipamento social em Olhos de Água, o Centro Social de Olhos de Água – creche, lar e centro de dia –, num investimento de 4 milhões de euros.

 

Estão também projetadas as requalificações da Avenida Sá Carneiro, Rua António Aleixo, Rua do Município, Estrada de Vale de Pedras, Rua do MFA e Rua 25 de Abril, em Olhos de Água.

 

 Quais são os melhoramentos que estão a ser feitos na rede viária?

 

Vamos investir quase 7 milhões de euros na repavimentação das nossas estradas que estavam deterioradas em algumas zonas, como, por exemplo, a estrada municipal que liga a rotunda da Balaia à Ponte Barão ou a repavimentação da estrada que liga Vale de Parra à Guia. Por outro lado, foram assinados dois novos contratos com vista a dotar o município de mais e melhor sinalização e iluminação da via pública. Conjuntamente, os contratos assinados são no valor de sensivelmente 344 mil euros.

 

O outro contrato destina-se à colocação de balizas flexíveis, marcadores solares bidirecionais e sinais de passadeira com tecnologia LED. Estes materiais serão colocados junto de passadeiras para as tornar mais visíveis à noite. Estamos a envidar os esforços para termos um município seguro, limpo e com vias repavimentadas e devidamente sinalizadas. Porém, tal não acontece num estalar de dedos, demora o seu tempo, há concursos com prazos, trâmites financeiros a cumprir e bem gostaríamos de dizer que Albufeira estaria no seu melhor daqui a um ano. Mas isso não posso. O que posso garantir é que trabalhamos rapidamente para este fim, conforme temos já informado no que se refere à assinatura de dezenas de contratos para dar resposta ao que é necessário.

 

Que papel pode e deve desempenhar a autarquia na modernização da economia e do tecido produtivo de Albufeira?

 

Quero anunciar em primeira instância e publicamente que o município de Albufeira está a negociar a aquisição de vários terrenos para construir dois Parques de Feiras e Exposições, com uma multiplicidade de valências. Queremos valorizar a agricultura, as pescas, abrir novos mercados de turismo, fomentar um hub para novas empresas. apoiando, em particular, as pequenas e médias empresas, queremos dinamizar e apoiar os jovens que estão a iniciar a sua atividade, apoiar também as novas indústrias criativas. Para isso, edificaremos dois novos polos. Um em Albufeira, com uma dimensão maior, e um outro, com dimensão apropriada e específica, em Paderne. Este último, à semelhança do que já sucede com o apoio à nova escola náutica que em breve estará a funcionar, servirá para continuar a nossa aposta na valorização socioeconómica da Aldeia de Paderne.

 

Que medidas de caráter social levadas a cabo pela autarquia destacaria?

 

Destacaria, por exemplo, o protocolo assinado entre a autarquia e a Associação Dignitude com o objetivo de ajudar os munícipes mais desfavorecidos a ter acesso a medicamentos. A autarquia sinaliza os agregados familiares que poderão beneficiar do Programa abem e comparticipa com uma verba de 100 euros por cada pessoa abrangida. Albufeira tornou-se, assim, no primeiro município do Algarve a associar-se à Rede Solidária do Medicamento, contribuindo para o aumento da qualidade de vida dos seus munícipes.

 

Desde 2 de janeiro, o município de Albufeira começou a fornecer refeições escolares gratuitas a todas as crianças que frequentam os estabelecimentos dos jardins de infância, do ensino básico e escolas EB1 no concelho. A iniciativa constitui uma medida de incentivo e apoio à sustentabilidade económica das famílias. A medida, que envolve aproximadamente 3 mil crianças, enquadra-se no âmbito da política de ação social escolar do município e assenta no pressuposto de que numa sociedade desenvolvida e democrática, na qual se pretende ver consolidada a convicção de que a educação é um dos seus grandes pilares, o acesso ao ensino deve ser totalmente gratuito para todos.

 

No que diz respeito ao acesso à habitação, as medidas que se encontram em curso são: a aquisição de habitações prontas a habitar; a construção de novos fogos de habitação municipal; a aquisição de terrenos para construção e a criação do Programa de Renda Condicionada e do Programa de Arrendamento Jovem.

 

Em relação ao Programa Mais Habitação…

 

… Uma das prioridades do programa é a construção de novas habitações e é neste âmbito que está prevista a criação de quatro novos polos de habitação municipal. O primeiro, na freguesia de Paderne, prevê a construção de 40 novas frações, encontrando-se o projeto de arquitetura já na fase final. O segundo, na freguesia de Albufeira e Olhos de Água, nomeadamente na Rua Samora Barros, prevê a construção de 20 novas frações. O terceiro, na mesma freguesia, na Quinta dos Barros, com o projeto de arquitetura a finalizar, antecipa a criação de 29 novas frações, com a incorporação de um centro de convívio sénior. O último, nas Fontainhas, contemplará a edificação de cerca de 70 frações.

 

O Programa Mais Habitação pretende, também, criar duas medidas fundamentais: a Renda Condicionada, que prevê uma renda mensal com valor inferior ao do mercado de renda livre; e o Arrendamento Jovem, que inclui o lançamento imediato de concurso para cinco frações em Ferreiras, destinadas a jovens até aos 35 anos.

 

A autarquia encontra-se também atenta ao mercado imobiliário da Guia e de Ferreiras, de maneira a adquirir habitações prontas ou em condições de serem reabilitadas para uso imediato, bem como novos terrenos para futuras construções.

 

Que outros projetos – de qualquer área de atividade – gostaria de realçar e porquê?

 

Uma aposta forte no campo desportivo. No passado domingo, por exemplo, assinalámos a reabertura da Pista de Atletismo de Albufeira que acolheu perto de 200 atletas de 17 clubes nacionais e internacionais, que disputaram o Campeonato Regional Absoluto. Empreitada de requalificação que representou um investimento de 300 mil euros. Temos apoiado fortemente a requalificação de todos os espaços desportivos do concelho e apoiado também todos os clubes e associações do concelho.

 

 Qual é o ponto de situação das finanças da autarquia?

 

Diria que nunca estiveram tão equilibradas e geridas de maneira racional. Prevejo investir a totalidade dos dinheiros públicos disponíveis com os investimentos que acabamos de abordar.

 

 Que mensagem gostaria de passar aos seus munícipes?

 

Como tenho dito recorrentemente, podem contar com o nosso empenho, dedicação, coragem e sentido de responsabilidade. Estamos a trabalhar diariamente para a melhoria da qualidade de vida de todos os albufeirenses. Em breve, verão nascer uma nova cidade, mais moderna, mais acessível, mais justa e equilibrada e que corresponda às expetativas de todos e de todas as nossas munícipes.

Albufeira