Barra Cofina

Correio da Manhã

Especiais C-Studio
7
Especiais C-Studio
i
C- Studio é a marca que representa a área de Conteúdos Patrocinados do Universo
É o local onde as marcas podem contar as suas histórias e experiências.

Por uma Mobilidade Sustentável

A invasão da Ucrânia por parte da Rússia aumentou os preços da energia e dos combustíveis. Más notícias, pois Portugal é um dos países com combustíveis mais caros na UE.
9 de Maio de 2022 às 11:18


Artigo de opinião de Cláudia Monteiro de Aguiar, eurodeputada.

Facebook
Twitter
Instagram


A guerra na Ucrânia reforçou o ritmo de subida dos preços da energia e dos combustíveis, sendo Portugal um dos países com combustíveis mais caros na UE. Como país periférico e muito dependente do transporte rodoviário de mercadorias, a pressão nos preços é grande.

Sem uma política equilibrada de transportes públicos, sobretudo fora dos grandes centros urbanos, as famílias deparam-se com uma subida generalizada dos preços dos bens e com uma importante fatia do seu orçamento afeta ao transporte.

Enquanto a Europa discute um pacote legislativo com vista à sustentabilidade do setor dos transportes e à independência energética face a países governados por autocratas como Putin, Portugal continua a adiar decisões importantes para a sua política de transportes.

É fundamental executar o Ferrovia 2030, definir uma política abrangente de transportes públicos, focada nas ligações ao interior, avançar com o novo aeroporto de Lisboa, mas sem descurar o presente e o apoio direto a quem mais necessita, evitando-se fenómenos de exclusão e de pobreza energética e de transportes. No momento em que os colegisladores europeus negoceiam regulamentos de extrema importância para o setor, como o Sistema de Comércio de Emissões, é crucial garantir que os cidadãos de países e regiões periféricas, como Portugal, não são penalizados. Económica e socialmente o nosso país necessita de um setor aéreo e marítimo de qualidade e competitivo.


"As famílias deparam-se com uma subida generalizada dos preços dos bens"



Os próximos meses serão pautados por intensas negociações no Parlamento Europeu e os Eurodeputados têm aqui uma oportunidade de demonstrar que estão à altura da confiança que os portugueses neles depositaram.


Novidade: A Comissão lançou a plataforma Smart Tourism Destinations, um Projeto Piloto proposto pelo PSD no Parlamento Europeu, que visa apoiar as cidades na adoção de soluções inovadoras para a boa gestão dos fluxos turísticos, com foco no aumento da colaboração entre destinos, na recolha e tratamento de dados, na implementação de soluções sustentáveis e na resolução de problemas comuns. Uma oportunidade para as PME que ambicionam crescer no setor. Mais informação em: smarttourismdestinatios.eu




Apoio às Pescas em contexto de guerra na Ucrânia

Ativação temporária do mecanismo de crise do FEAMPA e utilização dos fundos remanescentes de 2014–2020:
  • • compensação financeira aos operadores da Pesca e Aquacultura pela perda de rendimentos e custos adicionais, inclusive com energia;
  • • “ajuda ao armazenamento” às organizações de produtores;
  • • compensação pela cessação temporária da atividade;
  • • flexibilidade na alteração dos programas operacionais e dos montantes fixos destinados a estas medidas no FEAMP;
  • • apoios com elegibilidade retroativa: Desde 24 de fevereiro e até ao final de 2022. A sua utilização pelos Estados-Membros é optativa.

Carta da Europa