Barra Cofina

Correio da Manhã

Especiais C-Studio
Especiais C-Studio
i
C- Studio é a marca que representa a área de Conteúdos Patrocinados do Universo
É o local onde as marcas podem contar as suas histórias e experiências.

Festivais de verão ao ritmo dos melhores vinhos

A Casa Ermelinda Freitas estreou-se, este ano, no super Bock super Rock, mas outros foram também os concertos que contaram com os melhores vinhos da marca
17 de Setembro de 2019 às 14:44

Em 2019, a Casa Ermelinda Freitas voltou a marcar presença nos grandes festivais de verão, associando a degustação dos melhores vinhos que tem para oferecer com o som dos grandes artistas nacionais e internacionais do momento.

 

Este ano, a grande novidade surgiu associada à presença no mítico Super Bock Super Rock, um festival com mais de duas décadas de existência, e que na edição deste ano voltou a decorrer no Meco.

 

A presença da Casa Ermelinda Freitas faz-se através de um wine bar que permite servir os vinhos da marca com toda a qualidade que a casa já habituou os seus consumidores, sempre em copos de pé alto. Falamos, naturalmente, de réplicas em materiais recicláveis, o que reflete uma das grandes preocupações da Casa Ermelinda Freitas: a reciclagem e a consciência ambiental.

 

Os vinhos servidos no festival integram as insígnias mais conhecidas da marca como o Casa Ermelinda Freitas Moscatel de Setúbal, Casa Ermelinda Freitas Espumante Bruto Rosé, Terras do Pó Rosé, Terras do Pó Branco, Dona Ermelinda Tinto, Dona Ermelinda Branco e Dona Ermelinda Reserva.

 

Destaque ainda para a novidade do cocktail Zest Mosctail, feito com base no Casa Ermelinda Freitas Moscatel de Setúbal e que tem sido um sucesso nos vários festivais, onde a marca recebe visitas dos 18 aos 60 anos.

 

Mas o ano de 2019 começou no Norte do país, no Galp Beach Party, seguiu para o EDP Cool Jazz, passou pelo Super Bock Super Rock, desceu até ao Alentejo, ao MEO Sudoeste, seguindo roteiro, em setembro, para o Santa Casa Alfama e finalizando o ano no Super Bock em Stock, em novembro, em Lisboa.

 

Estes festivais são também uma boa oportunidade para a partilha de merchandising que já vai criando colecionadores, nomeadamente no âmbito dos chapéus da Casa Ermelinda Freitas.