Barra Cofina

Correio da Manhã

Especiais C-Studio
Especiais C-Studio
i
C- Studio é a marca que representa a área de Conteúdos Patrocinados do Universo
É o local onde as marcas podem contar as suas histórias e experiências.

Lisboa Games Week reforça serviço educativo

Promete ser a maior e melhor edição de sempre do evento que traz a Lisboa o universo dos videojogos. Este ano, o leque de novidades é mais abrangente, com destaque para o reforço da aposta na educação.
10 de Novembro de 2019 às 06:55

É o maior evento de videojogos realizado em Portugal. Entre os próximos dias 21 e 24 de novembro, a FIL, em Lisboa, recebe a edição 2019 do Lisboa Games Week que traz consigo muitas novidades, nomeadamente no âmbito do serviço educativo.

Inscrito no circuito europeu de feiras de videojogos, palco do lançamento das grandes novidades ao nível dos títulos, das plataformas, dos dispositivos e dos acessórios associados a esta indústria, a cada edição o Lisboa Games Week (LGW) "consegue assegurar a presença das principais marcas nas vertentes daquilo que é o gaming", conforme explicou Luís Pinto, gestor do evento.

Mas o Lisboa Games Week vai muito além dos conteúdos disponibilizados para o grande público, apostando cada vez mais numa importante vertente de serviço educativo. Este ano, essa aposta sai reforçada com um programa "cada vez mais amplo para os alunos que chegam através das inúmeras visitas de estudo". Uma das grandes novidades neste campo diz respeito "à inclusão do primeiro ciclo no programa de atividades e ações", revela Luís Pinto. Desta forma, o serviço educativo do LGW passa a receber alunos entre "o primeiro ciclo e o secundário, com oferta formativa pensada para eles".

O desafio da visita "é feito aos professores, que avaliam a deslocação no seu agrupamento escolar" a um evento que é "muito apelativo para os miúdos não só pela área formativa, mas também por toda a atividade lúdica que este encerra".

Interesses que vão muito além das tecnologias de informação

A oferta educativa para o primeiro ciclo foi preparada "com a ajuda das academias de código" parceiras do evento e que "vão dar formação no auditório LGW e nas salas do Pavilhão 1 da FIL".

Mas a criação de um videojogo encerra uma panóplia de saberes que não se esgotam no código em si. Tendo em conta esta realidade, uma outra novidade, no âmbito do serviço educativo, diz respeito ao tipo de formações disponibilizadas que, integrando desde logo as áreas de programação, vão muito além disso: "Este ano temos também algumas abordagens ao nível da narrativa, ensinando como se criam ideias para um videojogo, como se trabalha a imagem, alertando para a importância da apresentação dos trabalhos ou como se cria a música que acompanha todo o videojogo."

Seminário Internacional para Professores

Há muito que esta era uma iniciativa solicitada pelos professores que acompanham os seus alunos nas visitas de estudo à Lisboa Games Week: uma ação de formação pensada para eles.

A sexta edição do evento dá corpo e forma à ideia trazendo a palco o Seminário Internacional "Práticas Relevantes de Gamificação no Ensino", cuja finalidade passa por desmistificar o fenómeno da gamificação, que ganha cada vez mais visibilidade pela sua capacidade de criar experiências significativas quando aplicado ao ensino.

Pensado em parceria com a Direção-Geral de Educação, parceira do serviço educativo desde o início, o seminário conta com speakers internacionais como Selay Arkün Kocadere, professora na Hacettepe University em Ancara, e Sonja Gabriel, professora de Literacia na área dos Media na University Teacher College Vienna/Krems. Mas outros nomes se juntam à lista de convidados, como o professor Kyriakos, mentor do Microsoft Minecraft, ou ainda o coordenador do projeto Milage (que trabalha a gamificação na educação e já implementado em Portugal), bem como developers de videojogos divididos por um primeiro painel mais orientado para a programação e código e outro mais orientado para a arte.

Luís Pinto faz questão de salientar que esta conferência "é uma ação formativa de curta duração, certificada, pelo que confere créditos aos professores para a sua formação".

Ensino superior também marca presença

O Lisboa Games Week é também um espaço privilegiado para a apresentação da oferta formativa ao nível do ensino superior. O gestor do evento revela que "esta área integra a Loading Zone, gerida pela Associação de Produtores de Videojogos e pela Ludoteca". O espaço conta com a apresentação de diversas universidades e politécnicos com licenciaturas e mestrados nesta área bem como algumas escolas técnicas, "convergindo tudo para a produção de videojogos".

A Loading Zone apresenta um estúdio físico que representa o local habitual onde os developers de videojogos trabalham "com o seu mobiliário característico e ferramentas muito próprias".