Barra Cofina

Correio da Manhã

Especiais C-Studio
Especiais C-Studio
i
C- Studio é a marca que representa a área de Conteúdos Patrocinados do Universo
É o local onde as marcas podem contar as suas histórias e experiências.

As crianças, o sol e a praia: as dicas do pediatra

É nesta estação do ano que a exposição das crianças ao sol é maior: vão à praia e à piscina, brincam no jardim e no parque e passeiam mais com os pais na rua e, por isso, há que redobrar a proteção e a atenção
17 de Julho de 2020 às 06:54


Redigido por Dr. Eduardo Ribeiro (OM34135), pediatra no Trofa Saúde Amadora e Loures
As crianças precisam de brincar, desfrutar da natureza, da praia! Os espaços abertos são ótimos (sempre) neste ambiente de COVID-19 e de distanciamento social! Mas para além da necessidade da proteção contra o “vírus do momento”, há outras precauções e práticas que são importantes.

Ficam aqui algumas dicas:
• O sol, sempre com cuidado, especialmente até aos 3 anos; 
• A primeira e a melhor defesa contra os raios ultravioleta é a utilização de roupa adequada! As crianças devem vestir roupas leves e de algodão que cubram as zonas mais sensíveis, as pernas e os braços e de preferência que tenham proteção ultravioleta - veja a etiqueta, já existem roupas fotoprotetoras;
• Procure as sombras. Não se esqueça do chapéu-de-sol e do chapéu na cabeça. A cabeça deve ser coberta com chapéu que cubra o pescoço;
• Bebés até aos 6 meses não devem ser expostos diretamente ao sol;
• As crianças com menos de 1 ano não devem ser expostas ao sol por longos períodos;
• Devem tomar-se precauções especiais nas crianças com menos de 3 anos;
• Hidratação é fundamental: o calor e a atividade ao sol contribuem para a desidratação. Reforce os líquidos com água, de preferência;
• A fruta é melhor do que os sumos de fruta que só devem ser consumidos depois do primeiro ano de idade!

A praia, respeitando sempre os horários
• Não exponha o seu filho ao sol sem proteção entre as 11h e as 16h, evitando a exposição solar durante este horário, em qualquer idade;
• Se tem dúvidas no horário, uma regra que pode seguir é a da sombra da criança, em pé, projetada na areia: pode permanecer na praia quando a sombra da criança for maior que ela própria, quando for igual ou mais pequena, está na hora de ir embora.

As crianças devem usar óculos de sol
• Óculos de sol com proteção ultravioleta (com pelo menos 99% proteção UVA/UVB) ajudam a proteger o seu filho e são recomendados.

Protetor solar: quando, qual e como?
• Em crianças com menos de 6 meses, para além de não ser recomendada a exposição ao sol, também não são recomendados os protetores solares. No entanto, nas zonas não protegidas pela roupa, pode aplicar o protetor para proteger da exposição indireta ao sol;
• Antes de aplicar protetor no bebé, deve experimentar primeiro em casa, numa pequena área (por exemplo no pé) para verificar se não causa alergia;
• O protetor demora 30 minutos a ser eficaz, pelo que deve ser aplicado antes de a criança estar exposta ao sol…por isso, aplique-o antes de sair de casa;
• Renove a proteção de 2h em 2h e após o banho. Secar a pele com a toalha pode remover cerca de 85% do protetor;
• Escolha um protetor solar contra as radiações UVB (queimaduras solares) e UVA (envelhecimento prematuro da pele) com fator de proteção (SPF) superior a 30 (SPF 50 de preferência) mineral e resistente a água. Não use sprays nas crianças;
• Os protetores solares de criança que são visíveis ou coloridos (os minerais normalmente não são transparentes) facilitam, já que será fácil perceber quais as zonas sem proteção;
• O protetor solar deve ser aplicado diariamente na cara, mãos e pés e em todas as áreas descobertas;
• Não se esqueça dos lábios. Há batons fotoprotetores.

As crianças no carro e o perigo dos golpes de calor
NUNCA deixe uma criança sozinha, nem fique com ela, dentro de um carro estacionado e fechado!
• Com uma temperatura ambiente de 29 graus, o interior do carro pode atingir os 50 graus nos primeiros 45 minutos de exposição;
• Com 30 minutos de exposição ao sol, com uma temperatura exterior de 30 graus, a temperatura interior na altura da cabeça da criança será de 50 graus.

São estas as dicas do pediatra para um verão em segurança e com saúde. A saúde das crianças é a nossa preocupação, porque, afinal, elas “são o melhor do mundo”. Se tiver alguma dúvida não hesite e contacte o seu pediatra.