Barra Cofina

Correio da Manhã

Especiais C-Studio
8
Especiais C-Studio
i
C- Studio é a marca que representa a área de Conteúdos Patrocinados do Universo
É o local onde as marcas podem contar as suas histórias e experiências.

Doença coronária: o que é e como se trata

A doença coronária é uma das principais doenças associadas ao envelhecimento humano. O seu tratamento adequado tem permitido uma maior esperança de vida verificada nas últimas décadas.
4 de Setembro de 2020 às 15:48


Redigido por Dr.ª Cátia Costa (OM50800), Cardiologista no Trofa Saúde Loures
Refere-se a uma obstrução parcial ou total ao fluxo normal de sangue nas artérias coronárias. Isto resulta na ausência de fornecimento adequado de oxigénio ao músculo do coração.

Quando a obstrução ao fluxo de sangue é parcial e encontra-se estável, manifesta-se pelo aparecimento de angina de peito, que consiste em dor ou desconforto no peito, mas também pode ser uma sensação de peso, aperto, pressão, opressão ou falta de ar.

Esta dor ou desconforto pode irradiar para a mandíbula, os ombros, os braços ou o dorso. Surge, sobretudo, em situações de exercício físico, stress emocional ou frio intenso.

Quando há uma obstrução completa do fluxo de sangue, ocorre a perda de células do músculo cardíaco, denominando-se de enfarte do miocárdio.

As obstruções das artérias coronárias devem-se maioritariamente a aterosclerose, um processo em que se formam, no decorrer dos anos, placas de gordura no interior das artérias. Isto acontece pela presença de outras doenças mal controladas como a diabetes, a dislipidémia (certos tipos de colesterol elevados no sangue) e a hipertensão arterial, tendo ainda relação com o tabagismo e fatores genéticos. A doença coronária tem repercussões importantes na qualidade de vida.

Torna-se assim fundamental a sua prevenção e diagnóstico precoce, para que se possa efetuar o tratamento mais adequado.

O diagnóstico assenta na presença de sintomas da doença e na realização de exames para estabelecer a gravidade da mesma e planear a melhor estratégia de tratamento.

Os tratamentos visam o alívio dos sintomas e melhorar o prognóstico da doença, podendo incluir medicamentos, a revascularização coronária percutânea (através do cateterismo cardíaco) e a cirurgia.

Os medicamentos permitem melhorar o fluxo do sangue nas artérias do coração, reduzindo os sintomas da doença. Permitem ainda prevenir a progressão das placas ateroscleróticas nas artérias e reduzir a ocorrência de enfarte do miocárdio.

Outra forma de melhorar o fluxo de sangue nas artérias do coração é através da revascularização coronária percutânea (ou angioplastia), efetuada por cateterismo cardíaco, um procedimento no qual uma rede metálica é inserida numa artéria do coração por forma a reduzir a obstrução.

Pode ainda haver necessidade de recurso à cirurgia cardíaca, na qual outros vasos do corpo humano são ligados às artérias do coração por forma a restabelecer um fluxo adequado de sangue ao músculo do coração.