Barra Cofina

Correio da Manhã

Especiais C-Studio
2
Especiais C-Studio
i
C- Studio é a marca que representa a área de Conteúdos Patrocinados do Universo
É o local onde as marcas podem contar as suas histórias e experiências.

Envelhecer bem, é possível?

Atualmente, viver para além dos 65 anos é uma realidade quase transversal a toda a população portuguesa. A esperança média de vida em Portugal, em 2017, de 81,6 anos
10 de Janeiro de 2020 às 07:00


Redigido por Dr. Miguel Marques Ferreira (OM56082), médico especialista em medicina geral e familiar no Trofa Saúde Hospital na Amadora

A questão que devemos fazer é: como estamos a envelhecer e como podemos viver bem e saudáveis depois dos 65 anos?
O envelhecimento humano é um processo fisiológico conhecido e mais ou menos previsível. O desafio será encontrar estratégias que nos permitam envelhecer bem e saber gerir as mudanças do nosso corpo que surgem com o envelhecimento.
Sintetizando, envelhecer associa-se a alterações da composição do nosso organismo, do consumo de energia e da capacidade de responder a agressões, alterações estas que se manifestam no nosso corpo.
Este processo poderá ser acelerado na presença de doenças e em situações de exposição a fatores de risco comportamentais e/ou ambientais. Um mau envelhecimento associa-se à perda da autonomia e da qualidade de vida, entenda-se a necessidade de ter ajuda de uma terceira pessoa nas atividades do dia a dia e/ou ser institucionalizado precocemente, por exemplo.

Como posso saber se estou a envelhecer bem?
A avaliação clínica especializada e dirigida permite entender o seu processo de envelhecimento.
A avaliação a realizar deverá ser sempre de âmbito global – Avaliação Geriátrica Global – e deverá incluir, entre outras, avaliações de performance como, por exemplo, a avaliação da velocidade de marcha ou da força muscular, mas também outras áreas como a avaliação dos seus hábitos alimentares e de atividade física.
Estes dados serão enquadrados e integrados na sua história médica prévia.

Será que sou um idoso frágil ou em risco?
Hoje, a comunidade médica reconhece a existência de uma síndrome clínica a que chama síndrome do idoso frágil.
As pessoas com esta síndrome estão em maior risco de institucionalização, dependência de terceira pessoa ou de morte.
Existem critérios clínicos para o diagnóstico de fragilidade no idoso. Sintomas como fraqueza muscular, inatividade física, cansaço ou perda de peso não intencional podem enquadrar-se neste quadro clínico.
Esta síndrome é, por definição, reversível, pelo que o seu diagnóstico precoce é fundamental na ótica de prevenir os eventos negativos associados.

Como posso envelhecer bem?
Envelhecer bem é possível. O processo de envelhecimento não é reversível, mas podemos envelhecer bem, mantendo a autonomia e a qualidade de vida.
Após a análise da sua situação em particular estabelecer-se-á um plano de cuidados personalizado.
A intervenção poderá passar por conselhos mais ou menos simples, ou pelo recurso a outras especialidades médicas ou outros profissionais como fisioterapeutas ou nutricionistas.
O Trofa Saúde Hospital na Amadora tem uma equipa multidisciplinar dedicada à saúde do idoso e que estará à sua disposição para o ajudar a envelhecer bem. Esta equipa é formada, além de outros profissionais de saúde, por três médicos que dedicaram a sua formação ao envelhecimento humano e à geriatria.