Barra Cofina

Correio da Manhã

Especiais C-Studio
3
Especiais C-Studio
i
C- Studio é a marca que representa a área de Conteúdos Patrocinados do Universo
É o local onde as marcas podem contar as suas histórias e experiências.

Suor excessivo: o que é e como se trata?

A hiperidrose é uma doença caracterizada por suor excessivo das mãos, axilas, pés ou até mesmo da face, de forma não possível de controlar, denominada tecnicamente como hiperidrose primária focal.
22 de Outubro de 2019 às 06:23


Redigido por Dr. João Santos Silva (OM55202), cirurgião torácico no Trofa Saúde Hospital em Loures e na Amadora.
Esta doença pode ter impacto social e profissional muito importante, podendo causar distúrbios na vida pessoal e profissional do doente. O suor excessivo pode ser causado por ansiedade, stress profissional, distúrbios emocionais ou até mesmo a prática de desporto.

Situações como o fenómeno de Raynaud, que se caracteriza por sensação de mãos frias, uma reação exagerada a temperaturas extremas ou a diferenças de temperatura súbitas, podendo mesmo apresentar-se com dor a nível das mãos.

Também a ausência de controlo ao corar em situações de ansiedade ou até mesmo feridas nas extremidades dos dedos ou entre eles podem acompanhar o quadro de hiperidrose primária focal.

A cirurgia chama-se simpaticectomia torácica e é o único tratamento definitivo para este problema. A maior vantagem é ser feita por técnicas minimamente invasivas. O procedimento realiza-se por uma incisão de 1 cm ou duas incisões de 0,5 cm na axila, praticamente impercetíveis, e consiste em realizar uma secção no nervo responsável pela regulação descontrolada da produção de suor. Não necessita de drenos e a recuperação e o regresso à vida ativa são muito rápidos, necessitando de um internamento de apenas 24 horas.

O efeito sobre o suor excessivo é imediato! O impacto positivo na qualidade de vida é reconhecido internacionalmente. Os índices de satisfação dos doentes após o tratamento cirúrgico são superiores a 95%.

Situações de fenómeno de Raynaud ou rubor facial sem suor excessivo apresentam também elevadas taxas de sucesso na sua resolução. A hiperidrose compensatória é um fenómeno que consiste no ajuste do corpo à nova realidade, que pode levar a suores noutros sítios do corpo nos quais previamente não se suava. Este fenómeno é muito bem tolerado na grande maioria dos casos, levando aos altos níveis de satisfação.

A cirurgia realizada tem impacto neste fenómeno compensatório e por isso deve ser proposto o tratamento adequado a cada caso individualmente. Apesar de a simpaticectomia torácica não conseguir garantir o sucesso no tratamento do suor excessivo nos pés, em cerca de 50% dos doentes a produção de suor diminui drasticamente para níveis normais. Procure a cirurgia torácica para se aconselhar sobre as possibilidades de cirurgia e a perspetiva de eficácia adequada ao seu caso específico.