Correio da Manhã

800 doentes chamados por surto de legionella
Foto Vítor Mota
Hospital CUF Descobertas
Foto António Cotrim / Lusa
CUF Descobertas
Foto Pedro Simões
O Hospital CUF Descobertas, que está localizado na zona do Parque das Nações, em Lisboa, pertence ao grupo privado José de Mello Saúde
Foto António Cotrim / Lusa
Por Sónia Trigueirão | 01:30
  • Partilhe
Unidade já contactou 160 doentes e os chuveiros foram encerrados até novas ordens da Direção-Geral de Saúde.

Your browser doesn’t support HTML5 video

São 800 os doentes que o Hospital CUF Descobertas, em Lisboa, vai contactar devido ao surto de legionella, disse, esta segunda-feira, Paulo Gomes, diretor clínico-adjunto da unidade. De acordo com o mesmo responsável, "já tinham sido contactados 160" e apenas um desses doentes apresentava um dos quatro sintomas de contágio. Pelo que foi aconselhado a ir ao hospital.

Foram, entretanto, diagnosticados seis doentes com a bactéria: cinco mulheres, das quais duas são funcionárias do hospital, e um homem. Uma doente permanece nos Cuidados Intensivos por precaução. Paulo Gomes explicou que "o período de risco vai de 6 a 26 de janeiro", uma vez que a 27 foram iniciados os procedimentos de controlo do contágio, nomeadamente os tratamentos químicos e térmicos.

O diretor clínico-adjunto afirmou ainda que podem aparecer doentes com legionella num período que vai até 21 dias, ou seja até 16 de fevereiro.

Entretanto, os chuveiros do hospital foram encerrados, até nova ordem da Direção-Geral de Saúde (DGS), que está a acompanhar o caso. Esta segunda-feira, em conferência de imprensa, a diretora-geral de Saúde, Graça Freitas, disse que os chuveiros ou as torneiras são a origem mais provável do surto de legionella na CUF Descobertas.

PUBLICIDADE
Contudo, ainda não se sabe exatamente qual o foco do surto. Porém, segundo Paulo Gomes, a situação está a ser tratada como se a origem fosse mesmo no hospital , acrescentando que os protocolos são muito restritos e não foram encontradas falhas nos registos de prevenção destas situações.

Em declarações ao CM, fonte da CUF Descobertas disse que o hospital vai assumir as despesas dos doentes que tenham estado internados entre 6 e 26 de janeiro e que venham à urgência despistar sintomas, assim como a despesa dos doentes internados já diagnosticados.

PORMENORES
233 casos em 2017
Portugal registou, no ano passado, 233 casos de infeção por legionella, sendo 174 casos isolados e 59 do surto do Hospital São Francisco Xavier, em Lisboa, onde morreram cinco pessoas, disse a diretora-geral da Saúde, Graça Freitas.

Lei em vigor é urgente
A coordenadora do Bloco de Esquerda, Catarina Martins, disse esta segunda-feira que é urgente entrar em vigor a lei aprovada pelo Parlamento para que voltem a ser feitas inspeções regulares para deteção da legionella. "O fim das inspeções tem enormes danos para a saúde", disse.

Siga o CM no Facebook.

  • Partilhe
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE