Barra Cofina

Correio da Manhã

Cm ao Minuto
2

Sporting promove "recolha de bens" para Moçambique antes do dérbi

Jogo entre Sporting e Benfica disputa-se a partir das 20h45 de quarta-feira, no Estádio José Alvalade.
2 de Abril de 2019 às 13:57
Estádio de Alvalade
Imagens mostram dimensão da tragédia provocada pelo ciclone Idai
Imagens mostram dimensão da tragédia provocada pelo ciclone Idai
Imagens mostram dimensão da tragédia provocada pelo ciclone Idai
Imagens mostram dimensão da tragédia provocada pelo ciclone Idai
Estádio de Alvalade
Imagens mostram dimensão da tragédia provocada pelo ciclone Idai
Imagens mostram dimensão da tragédia provocada pelo ciclone Idai
Imagens mostram dimensão da tragédia provocada pelo ciclone Idai
Imagens mostram dimensão da tragédia provocada pelo ciclone Idai
Estádio de Alvalade
Imagens mostram dimensão da tragédia provocada pelo ciclone Idai
Imagens mostram dimensão da tragédia provocada pelo ciclone Idai
Imagens mostram dimensão da tragédia provocada pelo ciclone Idai
Imagens mostram dimensão da tragédia provocada pelo ciclone Idai
O jogo entre Sporting e Benfica, da segunda mão das meias-finais da Taça de Portugal de futebol, promoverá a recolha de bens de primeira necessidade, para as vítimas do ciclone Idai, em Moçambique.

Na quarta-feira, a Fundação do Sporting pretende levar a cabo nova recolha de alimentos, com os adeptos a poderem deixar "enlatados de abertura fácil, bolachas, lixívia e sabonetes" na porta 1 do Pavilhão João Rocha, indicou esta terça-feira o Sporting.

O clube leonino "apela a solidariedade de todos", poucos dias depois de ter disputado o primeiro dérbi feminino da história com o Benfica e que permitiu angariar fundos para ajudar os afetados pela catástrofe natural.

O jogo entre Sporting e Benfica disputa-se a partir das 20h45 de quarta-feira, no Estádio José Alvalade.

O ciclone Idai atingiu a região centro de Moçambique, o Maláui e o Zimbabué a 14 de março.

O número de mortos provocados pelo ciclone e as cheias que se seguiram subiu para 598, anunciaram as autoridades moçambicanas.

O último balanço, apresentado pelo Instituto Nacional de Gestão de Calamidades (INGC), acrescenta mais 80 vítimas mortais desde segunda-feira, altura em que foi dada como concluída (desde quinta-feira) a fase de salvamento e resgate.

Segundo o INGC, mantém-se o número de 1.641 feridos.

O número de pessoas afetadas pelo ciclone Idai em Moçambique subiu, relativamente ao último balanço, de 843.723 para 967.014, o que corresponde a 195.287 famílias.
Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)