92% dos contratos públicos feitos por ajuste direto

Novo código vai alterar limites dos atuais 150 mil euros no Estado para apenas 30 mil.
Por Raquel Oliveira|31.12.17
Notícia exclusiva para assinantes. Para ler faça Login ou AssineSaiba mais aqui.
92% dos contratos públicos feitos por ajuste direto
Foto Sérgio Lemos
As entidades públicas – organismos do Estado e empresas do setor empresarial público – continuam a preferir os ajustes diretos aos concursos na compra de bens e serviços ou na adjudicação de obras.Os ajustes diretos voltaram a subir em 2016, tendo atingido 92,4% dos procedimentos feitos através do portal ...
Exclusivos CMEste artigo é exclusivo para Assinantes Correio da Manhã
Se já é Assinante, faça o seu loginouClique para ler TODOS OS EXCLUSIVOS CM de hoje.
Obtenha o seu código de acesso com uma simples chamada telefónica (0.60€ + IVA). Se já tem código, insira-o.
Assine agora o Correio da Manhã Digital
  • Assine Acesso integral ao Correio da Manhã ePaper (tal como é impresso em papel, veja exemplo)
  • AssineAcesso ilimitado a todo o site do Correio da Manhã.
  • AssineTodos os exclusivos, opinião e análise da edição em papel.
Saiba mais

pub

pub

Ver todos os comentários
Para comentar tem de ser utilizador registado, se já é faça
Caso ainda não o seja, clique no link e registe-se em 30 segundos. Participe, a sua opinião é importante!
Comentário mais votadoEscreva o seu comentário
  • De tojornais31.12.17
    Quer dizer em vez de um orçamento fazem vários e depois vêm os apendicite. À isso foi o Presidente a ser operado. Tão vigaristas que eles são. Tudo serve para roubar o País.
1 Comentário
  • De tojornais31.12.17
    Quer dizer em vez de um orçamento fazem vários e depois vêm os apendicite. À isso foi o Presidente a ser operado. Tão vigaristas que eles são. Tudo serve para roubar o País.
    Responder
     
     0
    !