Barra Cofina

Correio da Manhã

Cm ao Minuto
9

96,6% dos eleitores aprovaram a reunificação da Crimeia com a Rússia

O Parlamento da Crimeia vai aprovar esta segunda-feira em sessão extraordinária os resultados do referendo.
17 de Março de 2014 às 08:00
‘Sim’ à integração da Crimeia na Rússia venceu de forma esmagadora
‘Sim’ à integração da Crimeia na Rússia venceu de forma esmagadora FOTO: SERGEI KARPUKHIN/REUTERS

Um total de 96,6% dos votantes da Crimeia votou a favor da reunificação com a Rússia no referendo de domingo, informou hoje o presidente da Comissão Eleitoral da Crimeia, Mikhailo Malychev.

"Estes dados já não variam", sublinhou Mikhailo Malychev, que estimou em 82,71% a participação na consulta celebrada na península banhada pelo mar Negro, em declarações ao canal de televisão "Krim".

"Resultados definitivos do referendo em 96,6 a favor!", escreveu, por sua vez, o primeiro-ministro pró-russo da Crimeia Serguii Axionov na sua conta de Twitter.

O Parlamento da Crimeia vai aprovar esta segunda-feira em sessão extraordinária os resultados do referendo e, seguidamente, pedir ao Presidente russo, Vladimir Putin, para que aceite aquela república ucraniana no seio da Federação Russa.

A oposição da maior parte das comunidades internacionais ao referendo deste domingo assente no principio de que a consulta é "ilegitima". O presidente dos Estados Unidos da América, Barack Obama, afirmou que "nuna" irá reconhecer o resultado do referendo e advertiu o presidente russo, Vladimir Putin, para as possiveis sanções adicionais contra a Rússia. "Estamos dispostos a impor custos adicionais à Rússia pelos seus atos", explica o Presidente norte americano.

Obama defende que o referendo não devia ter sido solicitado "sob intervenção militar russa". Por outro lado, Putin alega legitimidade na consulta popular sobre o futuro da Crimeia.

Crimeia Rússia referendo reunificação Mikhailo Malychev
Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)