Barra Cofina

Correio da Manhã

Cm ao Minuto
6

Aborto é uma questão de cidadania

O líder do PSD, Marques Mendes, apelou este sábado à “não partidarização” do referendo sobre a Interrupção Voluntária da Gravidez (IVG), considerando que o aborto é uma questão de cidadania e consciência.
20 de Janeiro de 2007 às 14:51
Marques Mendes, que falava na abertura da conferência nacional sobre o aborto organizada pelo PSD, que decorre durante todo o dia no Centro Cultural de Belém (CCB), afirmou que a consulta popular de dia 11 de Fevereiro “não é um referendo partidário”, sublinhando que “em todos os partidos existem diferentes opiniões”.
O líder social-democrata, que já anunciou que irá votar ‘não’, alertou ainda para a necessidade de, até ao dia do referendo, ser promovido “um debate rigoroso e verdadeiro”, que esclareça os eleitores que ainda têm “mais dúvidas que certezas”.
“Este colóquio é um acto cívico”, afirmou Marques Mendes, insistindo não se tratar “de uma iniciativa partidária, nem uma acção de indicação de voto”. Segundo o líder do PSD, partido que não tem posição formal sobre a IVG, “depois do debate e do esclarecimento, cada um decidirá em liberdade, de acordo com as suas convicções”.
Ver comentários