Barra Cofina

Correio da Manhã

Cm ao Minuto
1

Activista Sarah Wykes regressa a Londres

Já deixou a capital angolana, Luanda, rumo a Londres Sarah Jill Wykes, a activista britânica da organização não governamental Global Witness detida a 18 de Fevereiro em Cabinda, inicialmente acusada de espionagem e depois processada por crime de atentado contra a segurança do Estado.
19 de Março de 2007 às 10:31
A activista dos direitos humanos fez a viagem a convite da organização 'Open Society' para recolher informação no âmbito da campanha internacional pela transparência na indústria petrolífera “Publique o que se Paga”, acabando por ser detida no Hotel Macosso, durante a madrugada de domingo, por 14 agentes da Direcção Nacional de Investigação Criminal.
Foi posta em liberdade no dia 21 de Fevereiro passado, mediante o pagamento de uma fiança de 1800 euros, contudo acabaria por ser obrigada a permanecer até ao dia 28 em Cabinda, por não ter autorização para deixar o enclave. Desde então, encontrava-se em Luanda a aguardar as burocracias legais que lhe permitiriam abandonar o país.
Segundo a sua advogada, Anacleta Pereira, a activista deverá regressar a Angola sempre que for notificada pelas autoridades judiciais angolanas a fim de concluir o processo que lhe foi movido.
Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)