Barra Cofina

Correio da Manhã

Cm ao Minuto
8

Greve de 24 horas na Carris

Adesão à paralisação é de 80%.
Lusa 14 de Maio de 2015 às 08:14
Greve está a provocar transtornos na circulação
Greve está a provocar transtornos na circulação FOTO: João Santos

A transportadora Carris, em Lisboa, cujos trabalhadores estão esta quinta-feira em greve, teve a circular até ao meio-dia 127 viaturas das 368 programadas, correspondendo a 35% da oferta, de acordo com dados da empresa.

Em comunicado, a Carris informou que dos "368 veículos programados para o serviço público circulavam 127 (...), o que representa 35% da oferta", salientando que os serviços mínimos decretados pelo colégio arbitral estão a ser "integralmente cumpridos". O mesmo documento avançou que os serviços da rede de ascensores e elevador de Santa Justa foram cumpridos a 100% em relação ao serviço que estava programado.

Contatado pela agência Lusa, Manuel Leal, da Federação dos Sindicatos de Transportes e Comunicações (FECTRANS), avançou não haver "qualquer balanço" sobre os dados da greve até ao momento, explicando que os últimos dados são aqueles que foram transmitidos ao início da manhã, indicando que a adesão à greve seria superior aos 80%. Manuel Leal acrescentou que ao final do dia será realizado um balanço final sobre os números de adesão à greve.

Adesão à paralisação é de 80%
A adesão à greve de 24 horas dos trabalhadores da rodoviária de Lisboa Carris contra a subconcessão da transportadora era de 80% às 07h30, disse à Lusa Manuel Leal, da Federação dos Sindicatos de Transportes e Comunicações. Segundo a empresa, a empresa teve a circular entre as 22h00 de quarta-feira e as 06h30, 151 dos 491 autocarros programados, o que representa 31% da oferta.


"A greve está a decorrer com uma grande firmeza da parte dos trabalhadores. Estamos com uma adesão superior a 80%. Temos a perspetiva de que este número aumentará durante o dia", disse à agência Lusa, da Federação dos Sindicatos de Transportes e Comunicações (FECTRANS).


Os trabalhadores da Carris estiveram concentrados na Estação de Santo Amaro, em Alcântara, Lisboa. Depois, iniciaram uma marcha de protesto até à Assembleia da República.


"Estamos indignados. O conselho de administração da Carris está a impedir os trabalhadores que não trabalham aqui em Santo Amaro de entrar nas instalações, tendo reforçado o aparato de segurança", contou Manuel Leal.

greve Carris
Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)