Barra Cofina

Correio da Manhã

Cm ao Minuto
1

Aeroporto na margem Sul é megalómano e faraónico

Mário Lino, ministro das Obras Públicas, afirmou esta quarta-feira que o novo aeroporto internacional de Lisboa, projectado para a Ota, na margem sul do Tejo seria “um projecto megalómano e faraónico”.
23 de Maio de 2007 às 19:29
O ministro justificou a afirmação argumentando que, “além das questões ambientais, não há gente, não há hospitais, não há escolas, não há hotéis, não há comércio, pelo que seria preciso levar para lá milhões de pessoas”.
O ministro, que falava durante um almoço debate sobre “O novo Aeroporto de Lisboa”, promovido pela Ordem dos Economistas, lembrou também que na construção do novo aeroporto internacional “está em causa a posição de Portugal no acesso aos fundos comunitários”, declarando que o projecto de construção de um aeroporto na margem Sul do Tejo dificilmente teria a “aceitação de Bruxelas”.
Defendendo que a localização do aeroporto “é uma questão de estratégia política e não uma questão de mera engenharia”, Mário Lino disse que um aeroporto na margem Sul do Tejo seria “uma espécie de Brasília do Norte do Alentejo”
Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)