Barra Cofina

Correio da Manhã

Cm ao Minuto
6

Águias às portas do Jamor

O Benfica passou incólume pelo Dragão (2-0) e parte com vantagem de dois golos para o jogo da segunda mão das meias-finais da Taça de Portugal. O encontro terá lugar a 19 de Abril, no estádio da Luz.
2 de Fevereiro de 2011 às 22:32
Vigorosos protestos dos jogadores encarnados junto do árbitro Paulo Baptita em nada alteraram a sua decisão
Além dos erros dos sectores mais recuados, também Fernando sofreu muitos dificuldades perante adversários como Sálvio
Desta vez Jorge Jesus controlou os acontecimentos do jogo e venceu André Villas-Boas sem quaisquer contemplações
Brasileiro Sidnei fez dupla com Luisão e, ao contrário do que sucedera a David Luiz no jogo anterior, conseguiu conter o 'incrível' Hulk
Ainda o cronómetro ia nos seis minutos quando Fábio Coentrão aproveitou falhas de Maicon e Helton para dar vantagem ao Benfica
Do outro lado do campo, Rolando via-se e deseja-se para evitar que Cardozo ou um outro qualquer benfiquista ampliasse a vantagem
Meia-hora a jogar com um a menos não evitou que o Benfica tenha conseguido uma vantagem confortável para o jogo da segunda mão
Silvestre Varela foi mais um dos jogadores do FC Porto sem engenho e arte para ultrapassar a barreira defensiva dos adversários
Médio espanhol Javi Garcia piorou o pesadelo dos adeptos portistas ao marcar o segundo golo com um remate de fora da grande área
Guarda-redes Júlio César tornou-se um espectador da primeira mão das meias-finais da Taça graças à inoperância do ataque do FC Porto
Belluschi foi outro membro do meio-campo portista a sentir dificuldades no momento de construir jogadas
Domínio dos visitantes foi prejudicado pela expulsão de Fábio Coentrão após receber o segundo amarelo
Treinador portista André Villas-Boas já tinha dito que não esperava voltar a golear mas não estava preparado para ficar em desvantagem tão cedo
No final da partida Jorge Jesus e André Villas-Boas cumprimentaram-se, esquecendo declarações pouco amistosas num passado recente
Vigorosos protestos dos jogadores encarnados junto do árbitro Paulo Baptita em nada alteraram a sua decisão
Além dos erros dos sectores mais recuados, também Fernando sofreu muitos dificuldades perante adversários como Sálvio
Desta vez Jorge Jesus controlou os acontecimentos do jogo e venceu André Villas-Boas sem quaisquer contemplações
Brasileiro Sidnei fez dupla com Luisão e, ao contrário do que sucedera a David Luiz no jogo anterior, conseguiu conter o 'incrível' Hulk
Ainda o cronómetro ia nos seis minutos quando Fábio Coentrão aproveitou falhas de Maicon e Helton para dar vantagem ao Benfica
Do outro lado do campo, Rolando via-se e deseja-se para evitar que Cardozo ou um outro qualquer benfiquista ampliasse a vantagem
Meia-hora a jogar com um a menos não evitou que o Benfica tenha conseguido uma vantagem confortável para o jogo da segunda mão
Silvestre Varela foi mais um dos jogadores do FC Porto sem engenho e arte para ultrapassar a barreira defensiva dos adversários
Médio espanhol Javi Garcia piorou o pesadelo dos adeptos portistas ao marcar o segundo golo com um remate de fora da grande área
Guarda-redes Júlio César tornou-se um espectador da primeira mão das meias-finais da Taça graças à inoperância do ataque do FC Porto
Belluschi foi outro membro do meio-campo portista a sentir dificuldades no momento de construir jogadas
Domínio dos visitantes foi prejudicado pela expulsão de Fábio Coentrão após receber o segundo amarelo
Treinador portista André Villas-Boas já tinha dito que não esperava voltar a golear mas não estava preparado para ficar em desvantagem tão cedo
No final da partida Jorge Jesus e André Villas-Boas cumprimentaram-se, esquecendo declarações pouco amistosas num passado recente
Vigorosos protestos dos jogadores encarnados junto do árbitro Paulo Baptita em nada alteraram a sua decisão
Além dos erros dos sectores mais recuados, também Fernando sofreu muitos dificuldades perante adversários como Sálvio
Desta vez Jorge Jesus controlou os acontecimentos do jogo e venceu André Villas-Boas sem quaisquer contemplações
Brasileiro Sidnei fez dupla com Luisão e, ao contrário do que sucedera a David Luiz no jogo anterior, conseguiu conter o 'incrível' Hulk
Ainda o cronómetro ia nos seis minutos quando Fábio Coentrão aproveitou falhas de Maicon e Helton para dar vantagem ao Benfica
Do outro lado do campo, Rolando via-se e deseja-se para evitar que Cardozo ou um outro qualquer benfiquista ampliasse a vantagem
Meia-hora a jogar com um a menos não evitou que o Benfica tenha conseguido uma vantagem confortável para o jogo da segunda mão
Silvestre Varela foi mais um dos jogadores do FC Porto sem engenho e arte para ultrapassar a barreira defensiva dos adversários
Médio espanhol Javi Garcia piorou o pesadelo dos adeptos portistas ao marcar o segundo golo com um remate de fora da grande área
Guarda-redes Júlio César tornou-se um espectador da primeira mão das meias-finais da Taça graças à inoperância do ataque do FC Porto
Belluschi foi outro membro do meio-campo portista a sentir dificuldades no momento de construir jogadas
Domínio dos visitantes foi prejudicado pela expulsão de Fábio Coentrão após receber o segundo amarelo
Treinador portista André Villas-Boas já tinha dito que não esperava voltar a golear mas não estava preparado para ficar em desvantagem tão cedo
No final da partida Jorge Jesus e André Villas-Boas cumprimentaram-se, esquecendo declarações pouco amistosas num passado recente

Com dois golos marcados na primeira parte, os pupilos de Jorge Jesus regressaram das cabinas com grande tranquilidade e dispostos a jogar no erro da equipa anfitriã, que apesar de tudo, ganhou com a substituição do jovem James Rodriguez pelo mais experiente Cristian Rodriguez. O jogo dos dragões ganhava velocidade, mas nem por isso apareciam oportunidades de golo e só a expulsão de Fábio Coentrão, aos 59 minutos, devolveu a esperança ao público. Havia mais de meia-hora para jogar, mas com a equipa reduzida a dez unidades, os encarnados deram uma verdadeira lição de jogo colectivo, fazendo no Dragão aquele que terá sido, provavelmente, a a demonstração mais cabal da sua estrutura defensiva este época.

Hulk chegou a irritar os seus inúmeros fãs, tantas vezes esbarrou em Sidnei e os cruzamentos de Varela, vindo das alas, eram neutralizados vezes sem conta pela dupla de centrais.

O FC Porto ia perdendo forças, nas bancadas a festa era em tons encarnados e foi com muitos jogadores de ambas equipas a acusarem o esforço que o clássico chegou ao fim.

benfica fc porto taça de portugal
Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)