Barra Cofina

Correio da Manhã

Cm ao Minuto

Alberto João Jardim condenado a pagar indemnização de 4 mil euros

Líder da Madeira condenado por danos "na honra" de candidato.
2 de Março de 2015 às 19:19
Alberto João Jardim, presidente cessante do Governo da Madeira
Alberto João Jardim, presidente cessante do Governo da Madeira FOTO: Homem de Gouveia/Lusa

O presidente cessante do Governo da Madeira, Alberto João Jardim, foi condenado a pagar ao candidato do PND à Câmara do Funchal em 2009, Gil Canha, uma indemnização cível de 4 mil euros por danos "provocados na honra".

Segundo a sentença, datada de 27 de fevereiro e a que a Lusa teve esta segunda-feira acesso, Gil Canha "intentou a presente ação declarativa de condenação contra Alberto João Jardim e Marco António Freitas (JSD)" alegando que o presidente do Governo Regional "ordenou a alguns jovens que o acompanhavam numa inauguração que abrissem uns cartazes em frente a órgãos de comunicação social [...] com dizeres 'CANHA foge para o Brasil! A justiça venezuelana te procura...'".

Envolver cadidato em tráfico de droga

Os factos reportam-se a 7 de outubro de 2009, durante a campanha para as autárquicas, e teriam como objetivo envolver o candidato em tráfico de droga na Venezuela.

"Condeno solidariamente os réus Alberto João Cardoso Gonçalves Jardim e Marco António Freitas no pagamento de uma indemnização no valor de 4000 euros, cada um, ao autor Gil da Silva Canha, acrescida de juros de mora vencidos e vincendos desde a citação até integral pagamento", pode ler-se na decisão judicial.

Alberto João Jardim presidente demissionário Madeira indemnização
Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)