Barra Cofina

Correio da Manhã

Cm ao Minuto
6

Alucinações: uma realidade que poucos conhecem e que é mais comum do que se pensa

Quadro pode ocorrer em situações de doença ou de consumo de alguns tipos de droga.
Correio da Manhã 27 de Setembro de 2020 às 12:14
Cérebro humano
Cérebro humano FOTO: Getty Images

As alucinações são perceções reais de um objeto que não existe, ou seja, são perceções sem um estímulo externo. Existem vários tipos: visuais, auditivas, olfatórias, gustativas ou tácteis.

As alucinações podem ocorrer em quadros de doença, como por exemplo psicose, esquizofrenia, distúrbios neurocognitivos, demência ou em situações de consumo de algumas drogas.

Há, na verdade, várias alucinações consideradas comuns, como por exemplo a sensação de ter ouvido o telefone quando ele não tocou ou de ter visto a sombra de uma silhueta pelo canto do olho quando não está lá ninguém.

No entanto, um estudo publicado em 2017 concluiu que as alucinações são muito mais comuns entre pessoas sem transtornos psicóticos do que se pensava anteriormente. Daí também se concluiu que mais de 4% de todos os entrevistados (incluindo os que não tinham problemas de saúde mental) relataram ter alucinações visuais ou auditivas.

"A nossa pesquisa é de valor porque pode mostrar às pessoas que não estão sozinhas e que ter esses sintomas não está necessariamente associado ao facto de terem um transtorno mental. Isso quebra o tabu", referiu Ian Kelleher, do Real Colégio de Cirurgiões da Irlanda em entrevista ao site de notícias norte-americano International Business Times.

alucinações realidade doenças droga sensações estímulos