Barra Cofina

Correio da Manhã

Cm ao Minuto
3

Anti-viral prioritário para portugueses fundamentais

Em caso de pandemia provocada pelo vírus da gripe das aves, cem mil pessoas, fundamentais para Portugal, serão submetidas a uma terapêutica de prevenção, anunciou esta sexta-feira a Direcção-Geral da Saúde que apela às empresas que elaborem planos de contigência de forma a protegerem os seus trabalhadores e clientes e assegurarem "o funcionamento normal da sociedade".
10 de Março de 2006 às 17:32
Graça Freitas, sub-directora da Direcção Geral de Saúde (DGS), explicou hoje durante uma sessão acerca de "Cenários sobre a gripe pandémica" que a medida será tomada caso se justifique. Assim os anti-virais serão administrados prioritariamente a todos aqueles cujos cargos são fundamentais para o funcionamento do país, nomeadamente, profissionais de saúde, responsáveis que trabalham em sectores como o fornecimento de electricidade, água, gás ou alimentos e ainda outros como as forças de segurança.
Segundo a DGS, estes farão parte de um esquema profilático prolongado que consiste na toma durante seis semanas do anti-viral Oseltamivir, considerado o mais eficaz para combater a gripe humana provocada pelo vírus H5N. Este fármaco está incluído na reserva estratégica que assegurará a terapêutica a 25% da população e mais os cem mil prioritários.
De acordo com as previsões do Observatório Nacional de Saúde (ONA), se a gripe afectar cerca de 25% da população portuguesa, são esperados 7.975 mortos, se 30% dos portugueses forem atingidos, o número de mortos provável é de 9.571 e de 11.166 mortos no caso de 35% de infectados. As previsões actuais apontam para 20 a 30% da população em casa. Por isso a DGS pede às empresas que efectuem o plano de contigência para que se consiga minorar o impacto.
O medicamento deverá chegar a Portugal no início deste Verão.
PORTUGAL ESTÁ PREPARADO
O director-geral de Saúde, Francisco George, garantiu hoje que "Portugal está preparado para enfrentar qualquer situação" e muito dificlmente não assistirá à que ocorre na Turquia, onde já morreram quatro crianças com o vírus da gripe das aves, uma vez que as "condições de vida e ambientais" são totalmente diferentes.
Francisco George sublinhou ainda que o problema da gripe das aves na Europa regista-se apenas ao nível veterinário e mesmo nessa área, o nosso país ainda não registou qualquer caso de infecção.
Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)