Barra Cofina

Correio da Manhã

Cm ao Minuto
7

ONU exige que Suécia e Reino Unido indemnizem Julian Assange

Fundador do WikiLeaks está detido desde dezembro de 2010.
Lusa 5 de Fevereiro de 2016 às 09:57
ONU afirma que Assange está detido ilegalmente na embaixada do Equador em Londres.
ONU afirma que Assange está detido ilegalmente na embaixada do Equador em Londres. FOTO: EPA

O grupo de trabalho da ONU que concluiu que o fundador do WikiLeaks Julian Assange se encontra detido ilegalmente na embaixada do Equador em Londres exigiu esta sexta-feira à Suécia e ao Reino Unido que o indemnizem.

"O fundador do WikiLeaks Julien Assange foi arbitrariamente detido pela Suécia e pelo Reino Unido desde a sua prisão, em Londres, a 7 de dezembro de 2010", indicou o grupo de trabalho da ONU, em comunicado.

Os cinco especialistas independentes que integram o grupo apelaram às "autoridades suecas e britânicas" para colocarem um ponto final na detenção e respeitarem o seu direito a ser indemnizado.

O grupo de trabalho da ONU sobre detenção arbitrária determinou na quinta-feira que a reclusão do fundador do WikiLeaks Julian Assange na embaixada do Equador em Londres representa uma detenção ilegal, segundo anunciou a diplomacia sueca.

Assange, 44 anos, encontra-se recluso na embaixada do Equador desde 2012, quando esse país lhe concedeu asilo, após um longo processo legal no Reino Unido, que terminou com a decisão da sua entrega às autoridades da Suécia, onde é suspeito de crimes sexuais.

O fundador do portal WikiLeaks disse na quinta-feira esperar ser tratado como um homem livre se o grupo de trabalho das Nações Unidas decidisse em seu favor.

Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)