Barra Cofina

Correio da Manhã

Cm ao Minuto
2

Arguida no processo Banco Insular vai ser ouvida na segunda-feira

A juíza marcou a audição do depoimento de Isabel Cardoso para a próxima segunda-feira, mostrando determinação em avançar para as alegações finais na sessão já marcada para dia 25.
16 de Julho de 2014 às 18:32

O julgamento do recurso às contraordenações aplicadas pelo Banco de Portugal (BdP) por falsificação da contabilidade e ocultação do Banco Insular não vai ainda para alegações finais, já que a juíza aceitou esta quarta-feira a audição de mais uma arguida.

Isabel Cardoso, referida na decisão do BdP como colaboradora direta de Luís Caprichoso (administrador da SLN) e uma das administradoras da Planfin, que detinha juntamente com a SLN (50% cada) a Marazion, sociedade fiduciária de direito norte-americano que terá assumido uma "importância estratégica vital" na aquisição do Banco Insular pela Insular Holding, vai depor na segunda-feira.

O mandatário da arguida, Paulo Farinha Alves, justificou o pedido esta quarta-feira apresentado no Tribunal da Concorrência, Regulação e Supervisão, em Santarém, com o facto de a "testemunha-chave" de Isabel Cardoso, o advogado António Guimarães, não ter obtido ainda o levantamento de sigilo por parte da Ordem dos Advogados.

Arguida processo Banco Insular bpn ouvida
Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)