Barra Cofina

Correio da Manhã

Cm ao Minuto
7

Arguido principal do 'Face Oculta' continua em liberdade

Tribunal dá razão a sucateiro Manuel Godinho e suspende pena de prisão.
29 de Setembro de 2016 às 12:28
O sucateiro Manuel Godinho
O sucateiro Manuel Godinho FOTO: Manuel Azevedo
Manuel Godinho, conhecido como o 'Sucateiro de Ovar', vai continuar em liberdade. O Tribunal da Relação do Porto decidiu, esta quinta-feira, pela suspensão da pena de dois anos e meio a que tinha sido condenado pelo suborno de um antigo funcionário da Refer.

O processo em questão resultou de uma certidão retirada do processo "Face Oculta", que valeu outra condenação bem mais pesada a Manuel Godinho. 

No caso do processo principal, o sucateiro continua à espera de uma decisão ao recurso que apresentou. Nesse caso, foi condenado em 2014 a 17 anos e meio de prisão mas, como recorreu, continua a aguardar em liberdade. 

O sucateiro de Ovar foi condenado, em setembro de 2014, no âmbito do processo "Face Oculta", por dezenas de crimes de corrupção, burla, associação criminosa, tráfico de influência, perturbação de arrematação pública, falsificação e furto qualificado. 

O mesmo processo condenou o antigo ministros socialista Armando Vara (também arguido no processo do Marquês, que tem como alvo principal José Sócrates) e o antigo presidente da REN, José Penedos, a penas efetivas de cinco anos de prisão. Ambos aguardam decisão sobre os recursos que interpuseram em liberdade.

Em setembro de 2014, o Tribunal de Aveiro condenou 11 arguidos do processo 'Face Oculta' a penas de prisão efetiva.




Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)