Barra Cofina

Correio da Manhã

Cm ao Minuto
7

Arménio Carlos: Nenhum documento assinado em concertação social nos últimos 4 anos foi benéfico para trabalhadores

Lusa 23 de Fevereiro de 2016 às 05:00

O secretário-geral da CGTP considera que não houve qualquer documento assinado na concertação social nos últimos quatro anos benéfico para os trabalhadores, na medida em que o anterior governo não negociava, mas impunha medidas em benefício dos patrões.

"Não houve nenhum documento que tivesse sido aprovado nos últimos quatro anos em concertação social que tivesse um conteúdo positivo para os trabalhadores, não houve rigorosamente nenhum. Podemos falar do acordo para o crescimento, competitividade e emprego e o que constatamos é que é de um desequilíbrio total. Todos os outros acordos parcelares, todos eles foram sempre no sentido de favorecer as entidades patronais a pretexto da competitividade das empresas e reduzir direitos e, simultaneamente, rendimentos aos trabalhadores", disse Arménio Carlos em entrevista à agência Lusa.

O secretário-geral da CGTP afirmou que nos últimos anos a concertação social "foi de apropriação de um conjunto de direitos fundamentais dos trabalhadores em benefício das confederações patronais e das grandes empresas e não houve negociação, houve imposição".

Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)