Barra Cofina

Correio da Manhã

Cm ao Minuto
6

Atentado contra candidato presidencial faz pelo menos doze mortos

"O balanço é pesado", disse à agência AFP o chefe da polícia criminal da capital afegã, Sayed Gul Agha Hashemi.
7 de Junho de 2014 às 18:08

Pelo menos doze pessoas morreram num atentado registado em Kabul contra o favorito da eleição presidencial Abdullah Abdullah, segundo um balanço hoje atualizado pelas autoridades afegãs.

"Nós [atualmente] contabilizamos 12 mortos", entre os quais três membros da equipa de Abdullah, "e mais de 40 feridos", declarou o chefe da polícia, lembrando que na sexta-feira o balanço divulgado pelas autoridades policiais era de seis mortos.

A comitiva do favorito às eleições presidenciais foi atingida por duas explosões, uma provocada por um suicida que guiava um carro-bomba e outra por uma mina colocada na estrada.

Este é o segundo atentado de que foi alvo Abdullah nesta campanha eleitoral.

Abdullah, ex-porta-voz do comandante Ahmad Shah Massoud, que se opôs sempre aos talibãs, disputa agora a segunda volta das eleições que estão marcadas para o próximo sábado contra Ashraf Ghani, um ex-economista do Banco Mundial.

Na primeira volta, Abdullah obteve 45% do total dos votos, enquanto Ghani se ficou pelos 31,6%.

O representante da Organização das Nações Unidas (ONU) no Afeganistão, Jan Kubis, falando do aumento para 12 do número de mortos, "condenou firmemente" atentado qualificando-o de "ataque ultrajante contra o processo eleitoral".

O atentado não foi reivindicado, mas os talibãs ameaçaram na segunda-feira passada que poderiam levar por diante atentados para sabotar o ato eleitoral.

O vencedor da segunda volta das eleições sucederá a Hamid Karzai que liderou os destinos do país desde a queda dos talibãs em novembro de 2001.

habul. atentado afeganistão
Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)