Barra Cofina

Correio da Manhã

Cm ao Minuto
7

Autarca acusa Defesa de pôr em causa asfalteiros ao fechar Empordef

Contrato para a construção dos navios foi celebrado em 2010.
26 de Junho de 2014 às 11:40

O presidente da Câmara de Viana do Castelo acusou hoje o Ministro da Defesa de colocar em causa o contrato dos navios asfalteiros encomendados pela Venezuela aos estaleiros navais com o encerramento da Empresa Portuguesa de Defesa (Empordef).

A desativação da Empordef "poderá colocar em risco o esforço de vários anos na manutenção destas encomendas, bem como da sua execução", diz José Maria Costa em comunicado.

Conjuntamente com a administração dos Estaleiros Navais de Viana do Castelo (ENVC), a Empresa Portuguesa de Defesa "liderava as negociações para a conclusão dos contratos, que poderiam incentivar e reanimar a construção naval na cidade através de uma eventual parceria com a nova empresa West Sea", enfatiza.

O contrato para a construção dos navios foi celebrado em 2010 entre a empresa Petróleos da Venezuela (PDVSA) Naval e os ENVC no valor de 128 milhões de euros.

Câmara de Viana do Castelo Ministro da Defesa Empresa Portuguesa de Defesa Empordef
Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)