Barra Cofina

Correio da Manhã

Cm ao Minuto
7

BE aponta transportes com prioridade dos compromissos da esquerda

Catarina Martins quer assegurar que os transportes coletivos públicos chegam a toda a gente.
Lusa 24 de Setembro de 2017 às 22:05
Catarina Martins
Catarina Martins
Catarina Martins
Catarina Martins, coordenadora do Bloco de Esquerda
Catarina Martins
Catarina Martins
Catarina Martins
Catarina Martins
Catarina Martins, coordenadora do Bloco de Esquerda
Catarina Martins
Catarina Martins
Catarina Martins
Catarina Martins
Catarina Martins, coordenadora do Bloco de Esquerda
Catarina Martins

A aposta nos transportes públicos deve ser, para a coordenadora do BE, Catarina Martins, "o grande compromisso da esquerda nestas eleições autárquicas", considerando a dirigente que é preciso reconstruir tudo o que a direita arruinou quando esteve no Governo.

Num comício da campanha autárquica em Loures, este domingo ao início da noite, Catarina Martins recordou que "o corte que a direita fez nos transportes foi um corte socialmente injusto e economicamente errado", pelo que é preciso agora corrigi-lo.

"A direita, quando estava no Governo, fez tudo para destruir os transportes públicos e com isso aumentou gigantescos problemas sociais, de trânsito, de endividamento externo, de economia, de ordenamento do território. O grande compromisso da esquerda nestas autárquicas tem que ser reconstruir o que foi destruído e ir mais longe", defendeu.

Assegurar que os transportes coletivos públicos chegam a toda a gente, que as tarifas têm preços comportáveis, que toda a gente pode optar pelo transporte coletivo e que ele é ambientalmente responsável são as metas que Catarina Martins traça para se ir mais além neste setor.

"Fazer essa aposta é o grande compromisso que a esquerda tem de fazer nestas eleições autárquicas", apelou.

A líder do BE relatou que não há candidatura de direita nestas autárquicas que "não fale do problema do trânsito em todos os concelhos das áreas metropolitanas deste país".

"O que a direita se esquece de dizer é que destruiu transportes coletivos e tornou os seus passes tão caros que empurrou toda a gente que podia para o transporte individual", recordou, acusando PSD e CDS-PP de "mais um passo da hipocrisia gigantesca" ao vir prometer nestas autárquicas o oposto do que fez no Governo.

Sobre a questão nacional, o BE não se esquece "em nenhum dia tudo o que falta fazer" e está disponível para soluções com "a exigência e com a participação de toda a gente que constrói à esquerda um país mais justo".

Antes de Catarina Martins, foi a vez de o candidato do BE à Câmara de Loures, Fabian Figueiredo, citar o atual presidente da autarquia e recandidato pela CDU, Bernardino Soares, que disse que "a maioria absoluta é o sonho dos políticos e o pesadelo da democracia, é o cheque em branco à arrogância e o principal motivo dos problemas do país".

"Pois o que é verdade para o país é também verdade para Loures", atirou.

Nas eleições de 1 de outubro concorrem à presidência da Câmara Municipal de Loures (distrito de Lisboa) o atual presidente do executivo, Bernardino Soares (CDU), Sónia Paixão (PS), André Ventura (PSD/PPM), Fabian Figueiredo (BE), Pedro Pestana Bastos (CDS-PP), Ana Sofia Silva (PAN), Mário Pontes (PDR/JPP), Nélson Batista (Nós, Cidadãos!), Bruno Gomes (PTP) e João Resa (PCTP-MRPP).

Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)