Barra Cofina

Correio da Manhã

Cm ao Minuto
9

BAGDAD ATINGIDA POR BOMBARDEAMENTOS CONTÍNUOS

A capital iraquiana sofreu pior carga de ataques desde o início da guerra. As forças aliadas efectuaram, esta noite, pelo menos seis vagas de bombardeamentos sobre o centro de Bagdad.
28 de Março de 2003 às 08:12
Após nove dias de combate, o centro de Bagdad amanheceu esta sexta-feira – dia santo para os muçulmanos - marcado por dezenas de explosões. As periferias a sul e a este da capital e os palácios presidenciais de Saddam Hussein foram os principais objectivos destes ataques, que atingiram também edifícios de habitação, instalações do comando iraquiano e destruiu o principal centro de comunicações iraquiano.
As defesas anti-aéreas iraquianas responderam de forma esporádica aos ataques da aviação aliada, enquanto mísseis norte-americanos eram disparados sobre as áreas circundantes de edifícios do governo como os ministérios da Informação, Planeamento e Negócios Estrangeiros.
Testemunhos de residentes, citados pela agência noticiosa Reuters, referem que este foi o mais duro ataque infligido sobre Bagdad durante a noite, desde que os EUA iniciaram a guerra contra o regime de Saddam Hussein.
Segundo um responsável do ministério de Informação, Udai al Tai, pos bombardeamentos desta noite atingiram vários edifícios em Yussiufie, a cerca de 30 quilómetros a sul da capital e a sede da Guarda Republicana.
Entretanto, o centro de comando norte-americano, no Qatar, anunciou em comunicado que as forças aéreas da coligação utilizaram mísseis Tomahawk para destruir o centro de comunicações e de comando na capital iraquiana.
BOMBARDEAMENTOS EM AL KUD
Na estratégia para completar o cerco a Bagdad, o 5º regimento do 1º Corpo Expedicionário dos marines norte-americanos bombardeou, durante a noite, as proximidades do campo de aterragem no cruzamento da estrada Bagdad-Al Kud.
Este ataque, em que foram utilizados artilharia e carros de combate Abraham, visa garantir os abastecimentos aéreos e cortar a comunicação entre a capital iraquiana e Al Kud, localizada no sudeste do país, perto da fronteira com o Irão.
Ver comentários