Barra Cofina

Correio da Manhã

Cm ao Minuto
2

BLAIR ALERTA PARA DIFICULDADES

O primeiro-ministro Tony Blair enviou hoje através da Rádio Militar uma mensagem para os soldados britânicos envolvidos na invasão do Iraque, avisando-os de que haverá tempos difíceis, mas que as operações decorrem de acordo com os planos.
23 de Março de 2003 às 21:23
Tony Blair
Tony Blair
“Estas coisas nunca são fáceis”, admitiu Blair, no dia em que um Tornado britânico, com dois tripulantes, foi abatido sobre a fronteira do Koweit com o Iraque por um míssil norte-americano Patriot. Foi o terceiro incidente do género em três dias, com 14 soldados britânicos mortos na queda de um helicóptero e na colisão no ar entre outros dois. Ao final da tarde, Londres admitiu a morte do dois tripulantes do Tornado, elevando para 16 o número de baixas britânicas em três dias de guerra. Na guerra de 1991, o Reino Unido perdeu 24 soldados no Iraque, dos quais 9 vítimas de ‘fogo amigo’. “Haverá dificuldades, mas tudo corre de acordo com o plano, apesar das tragédias ocorridas aí”, concluiu Blair.

O primeiro-ministro britânico aproveitou ainda a mensagem para condenar o tratamento infligido pelos iraquianos aos prisioneiros de guerra norte-americanos, mostrados em grande plano pela televisão iraquiana, enquanto eram interrogados, alegadamente, pelo jornalista que conduzia a reportagem. “Quando as pessoas me perguntam se é realmente necessário vermo-nos livres de Saddam, eu digo olhem para o que ele faz. Mostrar assim as pessoas (leia-se, prisioneiros de guerra) é contrário à Convenção de Genebra, contrário às regras de conflito”. O presidente norte-americano, George W. Bush, também já se manifestou publicamente indignado com as imagens dos prisioneiros norte-americanos, avisando os iraquianos de que serão confrontados com a justiça internacional.
Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)