Barra Cofina

Correio da Manhã

Cm ao Minuto
2

Boavista trava FC Porto no Bessa

O Boavista venceu o FC Porto, por duas bolas a uma, no encontro realizado esta noite no estádio do Bessa a contar para a vigésima-sétima jornada da Liga Portuguesa de Futebol.
28 de Abril de 2007 às 23:10
Ricardo Silva inaugurou o marcador aos 15 minutos
Ricardo Silva inaugurou o marcador aos 15 minutos FOTO: Reuters
Com esta derrota dos ‘dragões’, o dérbi de amanhã entre o Benfica e o Sporting, no estádio da Luz, reveste-se ainda de maior importância, com as duas equipas ainda apostadas em lutar pela conquista do campeonato.
Depois de terem dominado grande parte do primeiro tempo, saindo para o intervalo a vencer pela margem mínima, os axadrezados dilataram a vantagem no início do reatamento.
Apesar de o FC Porto ter entrado na segunda parte com outro posicionamento, decidido a alterar a história do jogo, foi o Boavista que voltou a marcar. Aos 50 minutos, numa jogada de contra-ataque, Zé Manuel surgiu isolado frente a Helton e não perdoou.
Volvidos cinco minutos, novamente numa jogada de contra-ataque, Tiago isolou-se mas, frente a Helton, acabou por atrapalhar-se com a bola e não conseguir tirar partido da excelente posição para dilatar a vantagem.
Aos 70 minutos, Adriano foi derrubado na grande área por Peter Jehle, com o árbitro a apontar para a marca de grande penalidade e a expulsar o guarda-redes do Boavista. Chamado para a baliza, William não conseguiu travar o remate de Lucho Gonzalez.
Reduzido a dez elementos, a equipa do Boavista resistiu durante cerca de 20 minutos ao ataque portista, que tudo tentou para não sair do Bessa com uma derrota, o que acabou por acontecer.
PRIMEIRA PARTE DE DOMÍNIO AXADREZADO
Durante quase toda a primeira metade, os axadrezados dominaram o encontro com a equipa treinada por Jesualdo Ferreira algo apática, sem conseguir reagir ao melhor futebol do onze orientado por Jaime Pacheco.
O domínio dos da casa acabou por ter expressão mo marcador, aos 15 minutos, quando Ricardo Silva, no seguimento de um pontapé de canto cobrado por Grzelak, ganhou de cabeça à defesa portista e inaugurou o marcador.
Pouco depois, aos 20 minutos, o guarda-redes Helton teve de aplicar-se a fundo para negar o segundo golo ao Boavista, quando Hélder Rosário desviou com grande perigo uma bola após a marcação de um livre.
Só por volta dos 40 minutos é que o FC Porto começou a reagir e a conseguir equilibrar os acontecimentos. Aos 38 minutos, na sequência de um pontapé de canto, Bruno Alves quase chegou ao empate, mas a bola acertou no defesa Lucas e não entrou.
FICHA DO JOGO
Local: Estádio do Bessa, no Porto
Árbitro: Jorge Sousa (Porto)
BOAVISTA: Peter Jehle, Lucas, Hélder Rosário, Ricardo Silva, Mário Silva, Cissé (Essame, 90 1m), Kazmierczak, Tiago, Zé Manuel, Linz (William, 71m) e Grzelak (Marquinho, 83m). Treinador: Jaime Pacheco.
FC PORTO: Helton, Bosingwa, Ricardo Costa, Bruno Alves, Cech (Renteria, 75m), Lucho González, Raul Meireles, Jorginho (Lisandro Lopez, 53m), Hélder Postiga (Anderson, 46m), Adriano e Quaresma. Treinador: Jesualdo Ferreira.
Marcador: 1-0, Ricardo Silva (15m); 2-0, Zé Manuel (50m); 2-1, Lucho Gonzalez (72m, gp)
Acção disciplinar: cartões amarelos – Bruno Alves (23m), Tiago (43m), Kazmierczac (47m), Anderson (53m), Quaresma (52m), Peter Jehle (66 e 70m) e Marquinho (90 2m); cartão vermelho – Peter Jehle (70m)
Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)