Barra Cofina

Correio da Manhã

Cm ao Minuto
9

Abertas mesas de voto para referendo no Reino Unido

Mais de 46 milhões de eleitores são chamados às urnas.
Lusa 23 de Junho de 2016 às 07:18
A Comissão Eleitoral prevê uma participação eleitoral próxima dos 80%
A Comissão Eleitoral prevê uma participação eleitoral próxima dos 80% FOTO: Russell Boyce/Reuters

As mesas de voto no Reino Unido abriram esta quinta-feira às 07h00, dando início à votação no referendo sobre a saída ou permanência do país na União Europeia.

Um número recorde de 46,5 milhões de eleitores são chamados às urnas, que vão ficar abertas até às 22h00. Resultados preliminares são esperados pelas 16h00.

No referendo é colocada a questão "Deve o Reino Unido permanecer como membro da União Europeia ou abandonar a União Europeia?", assinalando uma de duas opções - "Permanecer na União Europeia" ou "Sair da União Europeia".

A Comissão Eleitoral prevê uma participação eleitoral próxima dos 80%.

As sondagens, que até ao final de maio davam vantagem ao "Permanecer" ("Remain") para nas duas primeiras semanas de junho apontarem para uma vitória do "Sair" ("Leave"), davam na véspera do referendo um empate técnico, com ligeira vantagem para o "Permanecer": 45% pela permanência, 44% pela saída e 11% de indecisos.

A campanha foi protagonizada, do lado do "Remain", pelo primeiro-ministro, David Cameron, e, do lado do "Leave", pelo ex-presidente da câmara de Londres e potencial sucessor de Cameron no partido conservador, Boris Johnson, e pelo líder do eurocético Partido da Independência do Reino Unido (UKIP), Nigel Farage.

Libra atinge valor máximo de 2016 em dia de referendo
A libra atingiu o seu valor mais elevado face ao dólar este ano, horas antes de arrancar o referendo que decidirá se o Reino Unido fica ou sai da União Europeia.

A expectativa dos apostadores é que o Reino Unido vai decidir ficar no bloco, apesar das sondagens anteciparem uma votação renhida.

"Os mercados parecem ter, quase na totalidade, marcado o voto na permanência como vencedor, o que significa que as movimentações do mercado e a volatilidade em torno da votação podem ser muito menores do que o esperado", comentou o analista de mercados Angus Nicholson, da empresa de serviços financeiros IG.

"Ainda assim, os mercados estão incrivelmente nervosos e alguns movimentos bruscos são prováveis nas próximas 24 horas", acrescentou.

A meio da sessão em Tóquio, a libra comprava 1,4800 dólares, depois de ter atingido, temporariamente os 1,4844 dólares, o mais elevado valor contra a divisa norte-americana este ano.

Reino Unido Brexit referendo
Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)