Barra Cofina

Correio da Manhã

Cm ao Minuto
5

Bruxelas autoriza compra do WhatsApp pelo Facebook

Comissão considera que a entidade resultante continuará a enfrentar uma "concorrência suficiente".
Lusa 3 de Outubro de 2014 às 13:14
Bruxelas concluiu que as empresas Facebook Messenger e Whatsapp "não são concorrentes próximos"
Bruxelas concluiu que as empresas Facebook Messenger e Whatsapp 'não são concorrentes próximos' FOTO: Vítor N. Garcia

A Comissão Europeia (CE) autorizou esta sexta-feira a compra do popular serviço de mensagens móvel WhatsApp pela rede social Facebook.

"A Comissão concluiu que as [empresas] norte-americanas Facebook Messenger e Whatsapp não são concorrentes próximos e que os consumidores continuarão a ter uma ampla variedade de aplicações de comunicações depois da transação", sublinhou a CE num comunicado.

Tanto o Facebook, através do serviço Facebook Messenger, como o WhatsApp permitem aos utilizadores de 'smartphones' instalar as suas aplicações ou 'apps' e comunicarem entre si através do envio de mensagens de texto, fotografias, voz e vídeo.

Depois de investigar os efeitos que poderia ter a transação, Bruxelas considerou que a entidade resultante continuará a enfrentar uma "concorrência suficiente".

O vice-presidente da CE e responsável pela Concorrência, Joaquim Almunia, sublinhou que o Facebook Messenger e o WhatsApp são duas das aplicações mais populares entre os utilizadores, mas sublinhou que a maioria das pessoas utiliza mais de uma aplicação para comunicar entre si.

"Revimos cuidadosamente esta aquisição e chegamos à conclusão que não trava a concorrência neste mercado dinâmico e em crescimento. Os consumidores continuarão a ter uma grande variedade de aplicações de comunicação", afirmou Almunia.

Na investigação, a Comissão Europeia focou-se em três áreas, designadamente nos serviços de comunicações entre utilizadores, serviços de redes sociais e nos serviços de publicidade na Internet.

Comissão Europeia Facebook Messenger WhatsApp
Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)