Barra Cofina

Correio da Manhã

Cm ao Minuto

Governo venezuelano apela à união contra terrorismo

Condenou os ataques terroristas em Bruxelas.
Lusa 22 de Março de 2016 às 22:17
O Presidente da Venezuela, Nicolás Maduro
O Presidente da Venezuela, Nicolás Maduro FOTO: Carlos Garcia Rawlins/Reuters

O Governo venezuelano condenou esta terça-feira os ataques terroristas em Bruxelas, que fizeram pelo menos 34 mortos, e apelou à comunidade internacional para unir esforços para prevenir as causas do terrorismo no mundo.

"O Presidente da República Bolivariana da Venezuela, Nicolás Maduro Moros, em nome do povo e do Governo venezuelanos, condena energicamente os ataques terroristas, múltiplos, ocorridos na cidade de Bruxelas, no dia de hoje, e estende as suas condolências e solidariedade aos familiares das vítimas deste terrível e repudiável facto", lê-se num comunicado.

O documento, a que a Lusa teve acesso, sublinha ainda que "a Venezuela condena o terrorismo em todas as suas expressões e faz um apelo para prevenir as causas deste fenómeno que submete povos inteiros ao medo e à violência, negando massivamente o acesso aos seus direitos humanos fundamentais".

"O Governo da Venezuela convoca a comunidade internacional a debater com urgência as causas deste fenómeno e a impedir o acesso de grupos terroristas e de violentos extremos a fontes de financiamento, formação e dotação logística", prossegue o texto.

O comunicado conclui que "a República Bolivariana da Venezuela ratifica os princípios da diplomacia bolivariana de paz, no estrito respeito pelo Direito Internacional, pela convivência pacífica das nações, livre de ódio e da intolerância".

Pelo menos 34 pessoas morreram e mais de 200 ficaram feridas em dois ataques terroristas perpetrados hoje no aeroporto e no Metropolitano de Bruxelas, Bélgica.

Num comunicado, o grupo extremista Daesh reivindicou formalmente a autoria dos atentados.

Governo Bruxelas Nicolás Maduro terrorismo crime lei e justiça
Ver comentários