Barra Cofina

Correio da Manhã

Cm ao Minuto
4

BUSH AGRADECE A DURÃO

O presidente norte-americano, George W. Bush, telefonou ontem a Durão Barroso para agradecer o apoio manifestado pelo primeiro-ministro português à actuação dos EUA na crise do Iraque.
31 de Janeiro de 2003 às 02:07
Na conversa que manteve com Durão Barroso, Bush lembrou a “importância de continuar os esforços para resolver a questão no quadro das Nações Unidas, sem prejuízo de uma atitude de firmeza”, revelou à Lusa fonte oficial.

O telefonema do presidente norte-americano surge na sequência da publicação em vários jornais europeus de um manifesto assinado pelos primeiros-ministros de Portugal, Reino Unido, Espanha, Itália, Hungria, Polónia, Dinamarca e República Checa, no qual se defende que as relações entre a Europa e os EUA “não podem ser uma vítima das tentativas persistentes do regime iraquiano de ameaçar a segurança mundial.

Ao mesmo tempo, em Madrid, decorria um encontro entre dois dos signatários do manifesto, José María Aznar e Tony Blair, respectivamente, primeiros-ministros de Espanha e do Reino Unido, que alertaram para o imperativo de desarmar o Iraque “por outro meios” se falharem os esforços dos inspectores das Nações Unidas.

Os dois líderes frisaram ainda que a Resolução 1441 das Nações Unidas “é a derradeira oportunidade” para o regime de Saddam Hussein, mas não afastaram a possibilidade de as Nações Unidas aprovarem uma segunda resolução autorizando o uso da força. “Pretendo, prefiro e desejo que o conflito seja resolvido na ONU e que exista uma segunda resolução. Isso seria uma sinal de que existe união entre todos”, afirmou Aznar no final do encontro.
Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)