Barra Cofina

Correio da Manhã

Cm ao Minuto
9

Campos e Cunha : "É absurdo reclamar a restruturação da dívida"

Ricardo Cabral, Francisco Louçã, Eugénia Pires e Pedro Nuno Santos propõem um programa sustentável para a reestruturação da dívida portuguesa
8 de Julho de 2014 às 14:31

O antigo ministro das Finanças Luís Campos e Cunha considerou esta terça-feira "absurdo" uma eventual reestruturação da dívida, explicando que isso provocaria a queda do valor atual da dívida, implicando logo depois a ajuda estatal ao setor financeiro português.

"É absurdo reclamar a restruturação da dívida", disse Luís Campos e Cunha, durante um seminário organizado pela Cátedra Jean Monnet da Universidade de Lisboa, com o apoio da Associação para o Desenvolvimento Económico e Social (SEDES), onde foi moderador e esteve presente enquanto professor da Universidade Nova e presidente daquela associação.

O tema da reestruturação da dívida tem sido abordado diversas vezes e esta terça-feira o jornal Público noticiou que os economistas Ricardo Cabral, Francisco Louçã, Eugénia Pires e Pedro Nuno Santos propõem um programa sustentável para a reestruturação da dívida portuguesa.

Reestruturação da dívida portuguesa Luís Campos e Cunha
Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)