Barra Cofina

Correio da Manhã

Cm ao Minuto

Trump congratula-se por ter razão sobre islamismo

No ataque em Orlando morreram 50 pessoas.
Lusa 12 de Junho de 2016 às 19:16
Donald Trump, candidato do Partido Republicano à presidência dos Estados Unidos
Donald Trump, candidato do Partido Republicano à presidência dos Estados Unidos FOTO: CRISTOBAL HERRERA/EPA

Donald Trump, candidato do Partido Republicano à presidência dos Estados Unidos, congratulou-se este domingo por ter razão sobre o radicalismo islâmico, na sequência do pior tiroteio da história do país, em que morreram 50 pessoas, na Florida.

Numa mensagem na rede social Twitter, o milionário - que defendeu a proibição de entrada em território norte-americano para todos os muçulmanos - agradeceu a quem o "felicitou por ter razão sobre o terrorismo islâmico radical".

"Mas não quero felicitações, quero vigilância e rigor. Precisamos ser inteligentes", escreveu o candidato no Twitter.

As autoridades não confirmaram oficialmente a identidade do atacante, apresentada pelos 'media' como Omar Mateen, cidadão norte-americano de origem afegã, de 29 anos, residente na Florida.

Pelo menos 50 pessoas morreram e 53 ficaram feridas quando um atacante entrou num clube noturno 'gay' em Orlando, no estado da Florida (sudeste dos EUA).

A polícia abriu um inquérito por terrorismo. De acordo com as cadeias norte-americanas CNN e NBC, o atacante tinha jurado fidelidade ao grupo extremista Daesh, durante um contacto telefónico para o número de emergência 911.

Depois do atentado de San Bernardino, na Califórnia (costa oeste), em dezembro último, perpetrado por casal radicalizado, Trump tinha afirmado que, caso fosse eleito a 08 de novembro, ia proibir a entrada em território norte-americano a todos os muçulmanos.

Esta declaração desencadeou uma forte polémica, incluindo entre numerosos membros do Partido Republicano. A liberdade religiosa é um dos pilares fundadores dos Estados Unidos.

Este 'tweet' de Trump, na sequência de várias manifestações de apoio ao candidato nas redes sociais, provocou também reações, com alguns críticos a denunciarem o republicano por se aproveitar politicamente da situação, algumas horas após o ataque.

Donald Trump Partido Republicano Estados Unidos Omar Mateen Orlando
Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)