Barra Cofina

Correio da Manhã

Cm ao Minuto
3

Cáritas apela a que não haja mais cortes nas pensões no pós-troika

Para a Cáritas, na saída do programa de ajustamento deve ser ainda assegurado que as novas medidas "não devem introduzir quaisquer cortes nas pensões nem ter impacto negativo no mercado de trabalho".

16 de Maio de 2014 às 14:38

A Cáritas apelou esta sexta-feira ao Governo, na véspera do fim do programa de ajustamento da 'troika' em Portugal, para que as medidas previstas para o futuro sejam justamente distribuídas e excluam novos cortes nas pensões.

Num comunicado divulgado em Bruxelas, a Cáritas Europa e a sua congénere portuguesa recomendam ao executivo que, no pós-'troika', "assegure que os custos da austeridade são justa e equitativamente distribuídos pela sociedade", sublinhando que "os grupos sociais mais ricos e abastados não devem ser excluídos".

Cáritas cortes pensões pós-troika
Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)