Barra Cofina

Correio da Manhã

Cm ao Minuto
5

Catarina Martins considera que moção de censura "não é para ser levada a sério"

Lusa 16 de Fevereiro de 2019 às 19:45

A coordenadora do Bloco de Esquerda, Catarina Martins, considerou hoje que a moção de censura ao Governo, apresentada pelo CDS-PP, "não é para ser levada a sério", acusando os centristas de contradições.

Falando aos jornalistas à margem da reunião da Mesa Nacional do Bloco de Esquerda, que decorreu em Lisboa, a líder do BE referiu que "não deixa de ser interessante, ou revelador, que o CDS apresente a contestação, as greves, as contestações laborais como uma das causas da moção de censura, quando o mesmo CDS tem votado contra todas as reivindicações concretas destas contestações".

"Os trabalhadores não fazem reivindicações no vazio contra um governo, fazem reivindicações concretas sobre a sua carreira, sobre o seu salário, sobre as suas condições de vida, e sobre todas essas matérias, todas as posições do CDS foram contrárias a qualquer solução que hoje está a ser pedida em várias áreas", sustentou.