Barra Cofina

Correio da Manhã

Cm ao Minuto
3

CE pede "sanções fortes" para ‘offshores'

O presidente da Comissão Europeia (CE), Durão Barroso, defendeu esta quarta-feira em Bruxelas a criação de "sanções muito fortes" para os ‘offshores' que não cooperem com as autoridades internacionais de supervisão, o que exclui a Madeira.
4 de Março de 2009 às 16:29
Barroso reconheceu que ainda não há "consenso global" sobre a questão
Barroso reconheceu que ainda não há 'consenso global' sobre a questão FOTO: d.r.

'A Madeira não está na lista dos centos não cooperativos' elaborada pela OCDE, afirmou Durão Barroso na conferência de imprensa onde apresentou as propostas da CE para a próxima reunião de líderes dos 27 Estados-membros a 19 e 20 de Março.

O presidente da CE sublinhou que 'não deve haver nenhuma entidade financeira que escape à regulação financeira, nem na Europa nem no resto do Mundo'. Para chegar a este objectivo, Durão Barroso advogou a aplicação de 'sanções muito fortes' para os paraísos fiscais que não cooperem, reconhecendo que ainda falta um 'consenso global' sobre esta matéria.

ADESÃO À ZONA EURO SEM FLEXIBILIZAÇÕES

O presidente da CE afirmou que 'não haverá flexibilização dos critérios' de adesão à Zona Euro, apesar de mostrar vontade de ajudar os países que querem aderir à moeda única, nomeadamente a Polónia e a Hungria.

'Estamos dispostos a ajudar, mas é óbvio e deve ficar bem claro que não haverá flexibilização dos critérios, porque isso pode afectar a credibilidade do euro', afirmou Durão Barroso.

Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)