Barra Cofina

Correio da Manhã

Cm ao Minuto
7

China considera último ataque no Xinjiang um "ato terrorista contra a civilização"

Trinta e uma pessoas morreram e 94 ficaram feridas num mercado ao ar livre.
22 de Maio de 2014 às 11:37

A China considerou o ataque desta quinta-feira num mercado do Xinjiang, noroeste do país, "um ato terrorista anti-civilização" que "deve ser condenado pela comunidade internacional" e assegurou que "os terroristas nunca alcançarão os seus propósitos".

O ataque, com explosivos, matou 31 pessoas e feriu 94 num mercado ar livre de Urumqi, capital do Xinjiang, uma região autónoma da China, de maioria muçulmana, que nos últimos anos tem sido palco de frequentes atos de violência atribuídos pelas autoridades a "separatistas ligados à Al-Qaeda" e a "extremistas religiosos".

"A violência, mais uma indicação da natureza anti-humana, anti-sociedade e anti-civilização dos terroristas, deve ser condenada pelo povo chinês e a comunidade internacional", disse Hong Lei, porta-voz do Ministério dos Negócios Estrangeiros chinês.

china ataque ato terrorista civilização
Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)