Barra Cofina

Correio da Manhã

Cm ao Minuto
7

China não precisa de Portugal para entrar em África, mas haver empresas portuguesas ajuda - Câmara de Comércio luso-chinesa

Lusa 30 de Outubro de 2018 às 13:07

O presidente da câmara de comércio e indústria luso-chinesa, João Marques da Cruz, considerou que "a China não precisa de Portugal" para entrar em África, mas reconheceu que os negócios com empresas portuguesas são mais viáveis.

"Objetivamente a China não precisa de Portugal para entrar em nenhum país africano", disse o responsável, acrescentando que "sem dúvida que as empresas portuguesas, com o 'know-how" que têm em África e na América Latina, conseguem acrescentar valor porque conseguem que, se o negócio envolver uma empresa portuguesa, a cooperação empresarial, de negócios, seja melhor recebida e os negócios têm mais condições de serem viáveis se envolverem empresas portuguesas do que diretamente empresas chinesas".

Em declarações à Lusa a propósito da gala que se realiza na quarta-feira em Lisboa, para assinalar os 40 anos de relações diplomáticas entre os dois países, com a presença do primeiro-ministro e do embaixador chinês em Portugal, e que acontece antes da visita do Presidente chinês a Portugal, em dezembro, João Marques da Cruz vincou que "o importante é haver uma relação permanente e a um nível elevado de relações económicas entre empresas portuguesas e chinesas e não esteja dependentes dos momentos e altos e baixos".

Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)