Barra Cofina

Correio da Manhã

Cm ao Minuto
8

CIDADES DO NORTE DEBAIXO DE FOGO

As importantes cidades estratégicas Mosul e Kirkuk, no Norte do Iraque, estão debaixo do fogo da aviação aliada, ao mesmo tempo que milhares de soldados avançam no Sul do país, a partir da fronteira do Koweit.
21 de Março de 2003 às 10:44
Minarete da Grande Mesquita de Mosul
Minarete da Grande Mesquita de Mosul
A chamada frente Norte desta guerra deveria ter sido aberta com a passagem de cerca de 60 mil soldados norte-americanos através da Turquia, mas o Parlamento turco não deu autorização. De acordo com notícias entretanto postas a circular, o comando norte-americano poderá contornar este revés estratégico, aerotransportando um grande contingente de combate desde o Koweit, para o Norte do Iraque. Para além de essa operação ainda não ter tido início é uma alternativa pior que a entrada das tropas através da Turquia, que tem vindo a ser apontada como uma forma de acelerar a guerra e diminuir-lhe custos.

No Norte do Iraque existe desde o fim da primeira Guerra do Golfo (1991) uma divisão tácita de terreno, com os curdos iraquianos a beneficiarem de uma autonomia de facto, protegida pela aviação aliada, que há uma década patrulha constantemente aquela zona de exclusão aérea. Combatentes curdos e tropas regulares iraquianas mantêm há anos armas apontadas uns aos outros, mas sem incidentes.

No limite do território controlado por Saddam Hussein no Norte do Iraque estão localizadas duas cidades de importância estratégica superior: Mosul e Kirkuk. A primeira é uma espécie de chave para a defesa daquela região... é o último bastião iraquiano antes do Curdistão, isto é, é o portão do país fechado à oposição curda e ao vizinho turco. A segunda é um importante centro de produção petrolífera é terá sido esta madrugada alvo de ataques cirúrgicos contra objectivos militares seleccionados, de acordo com a agência France Press e a televisão árabe al-Jazeera.

De acordo com informação recolhida nas últimas horas em diversas fontes, parece certo que a cidade de Mosul foi alvo de dois ataques aéreos esta madrugada, à 01h30 e 04h45 (horas de Lisboa; mais três horas em Bagdad), repetindo um padrão de ataque que já se havia verificado na madrugada anterior. O comando aliado estará a destruir alvos estratégicos na zona daquela cidade, com ataques cirúrgicos feitos com bombas teleguiadas largadas de aviões de combate, antes de lançar o assalto terrestre.

Recorde-se que antes do início das hostilidades os curdos iraquianos, divididos em duas facções (União Patriótica e Partido Democrático), aceitaram colocar os seus guerrilheiros sob comando norte-americano. Brent Sadler, repórter da CNN, registava nenhum movimento nas primeiras horas da guerra na principal estrada de acesso a Mosul, a partir do Norte. O início das hostilidades terrestres naquela zona do Iraque reserva ainda uma incógnita: com que força (preventiva) irão os turcos entrar no Norte do Iraque e que efeito terá esse movimento entre os combatentes curdos?
Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)