Barra Cofina

Correio da Manhã

Cm ao Minuto
1

Comércio tradicional recusa alargar época de saldos

Um grupo de associações comerciais recusam as alterações à lei dos saldos propostas pelo secretário de Estado do Comércio, Serviços e Defesa do Consumidor, Fernando Serrasqueiro.
29 de Dezembro de 2006 às 08:16
Laura Rodrigues, presidente da Associação de Comerciantes do Porto e porta-voz do grupo, de recra de 30 associações, que reuniu quinta-feira no Porto, os comerciantes consideram que a lei em vigor é eficaz e que o seu cumprimento deve ser imposto "através da colocação de mais fiscais na rua".
O grupo, que representa o comércio do Norte e Centro de Portugal, defende ainda que a haver alguma alteração legislativa, esta deve "acabar com as falsas promoções", rejeitando o alargamento do perído de saldos.
Recorde-se que, em entrevista ao 'Jornal de Negócios', o secretário de Estado Fernando Serrasqueiro anunciou que o Governo vai antecipar os dois períodos anuais de saldos da actividade comercial, sem, no entanto, adiantar a data definitiva para os mesmos.
De acordo com a lei actual, os saldos de Inverno, com duração de perto de dois meses, iniciam-se a 7 de Janeiro, enquanto o período de saldos de Verão tem início a 7 de Agosto.
Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)