Barra Cofina

Correio da Manhã

Cm ao Minuto
1

Comité brasileiro para proteção dos jornalistas aponta para pelo menos 12 homicídios desde 2011

Pelo menos cinco outras mortes, em "circunstâncias obscuras", continuam a ser investigadas.
6 de Maio de 2014 às 20:48

Pelo menos 12 jornalistas foram mortos no Brasil desde 2011 em crimes relacionados com o seu trabalho, enquanto o país está na 11ª posição entre aqueles que menos punem os responsáveis pela morte de profissionais da imprensa.

Os dados, que integram o relatório do Comité para Proteção dos jornalistas (CPJ), apontam ainda que outros cinco jornalistas morreram em "circunstâncias obscuras", que continuam a ser investigadas.

Entre os casos estão profissionais que investigavam o envolvimento de pessoas em tráfico de drogas e de políticos locais envolvidos com corrupção.

Para tentar melhorar a situação, o Comité recomenda ao governo brasileiro expandir o programa nacional de proteção dos defensores dos direitos humanos para incluir explicitamente os jornalistas sob ameaça iminente de morte.

Internacional segurança Brasil jornalistas
Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)