Barra Cofina

Correio da Manhã

Cm ao Minuto
3

Confederação dos Institutos Religiosos diz que detidas em Famalicão não são freiras

Lusa 19 de Novembro de 2015 às 14:55

A Confederação Nacional dos Institutos Religiosos de Portugal assinalou hoje que o caso de alegada escravidão em Famalicão não ocorreu num convento, mas numa associação de fiéis, pelo que nem as detidas são freiras nem as vítimas são noviças.

Na quarta-feira, três fundadoras da "Fraternidade Missionária Cristo Jovem" e um padre, atual dirigente, foram constituídos arguidos, depois de buscas da Polícia Judiciária, por suspeitas de maus-tratos, escravidão e cárcere a três raparigas, em princípio dadas como noviças - pessoas que se preparam para a sua consagração religiosa.

Fonte da Confederação dos Institutos Religiosos sublinhou, contudo que as mulheres constituídas arguidas não são freiras, nem as mulheres mais novas, de onde partiu a queixa de maus-tratos, são noviças, já que a instituição não é uma congregação, não é um convento, mas sim uma associação de fiéis.

Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)