Barra Cofina

Correio da Manhã

Cm ao Minuto
7

Conselho deontológico defende que jornalista não pode ser cúmplice de ninguém

Lusa 15 de Fevereiro de 2015 às 19:48

O Conselho Deontológico do Sindicato dos Jornalistas (SJ) defende que o jornalista não pode ser nem "cúmplice do investigado nem dos investigadores", numa nota sobre o segredo de justiça e os profissionais da comunicação social.

"Esta profissão trabalha para aumentar a liberdade dos cidadãos na formulação de juízos ponderados de valor em matérias de relevância pública -- não para encobrir a delinquência, venha ela de onde vier", lê-se numa nota do conselho deontológico sobre a relação dos jornalistas com o segredo de justiça.

Em declarações hoje à agência Lusa, a presidente do conselho deontológico, São José Almeida, afirmou que este órgão "respeita o segredo de justiça", sem que isso impeça o trabalho dos jornalistas, e justificou que esta nota se destina a todos os jornalistas, em especial aos jovens jornalistas.

Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)