Barra Cofina

Correio da Manhã

Cm ao Minuto
8

Coreia do Norte acusa Seul de "traição"

Pacto de defesa com Japão na mira de Pyongyang.
Lusa 18 de Novembro de 2016 às 05:28
Kim Jong-un, líder norte-coreano
Kim Jong-un, líder norte-coreano FOTO: Reuters

A Coreia do Norte acusou esta quinta-feira a Coreia do Sul de um "terrível ato de traição" ao fechar um acordo com o Japão para partilhar informação dos serviços secretos militares sobre o regime de Kim Jong-un.

"Este horrível ato de traição para agredir os compatriotas do Norte em conivência com o inimigo da nação levará à pior fase da já tensa situação na península coreana e na região", indicou um porta-voz do Comité de Paz da Ásia e do Pacífico da Coreia do Norte, num comunicado divulgado através da agência estatal KCNA.

O Japão e a Coreia do Sul comprometeram-se na segunda-feira a partilhar dados sobre os movimentos militares da Coreia do Norte como resposta ao aumento dos testes de armamento do país comunista nos últimos meses.

Os dois governos querem fechar o acordo, chamado Pacto Geral de Segurança sobre Informação Militar, antes no final do mês.

Pyongyang assegurou que o Japão, inimigo histórico da Coreia por ter colonizado toda a península no início do século passado, conseguirá com o acordo "uma garantia legal para participar na provocação de uma guerra contra a RPDC (Coreia do Norte) a pedido da Coreia do Sul e dos Estados Unidos.

A Coreia do Norte acusou ainda Seul de utilizar o pacto militar com o Japão como uma cortina de fumo para ocultar o grande escândalo de corrupção e tráfico de influências em que está envolvida a Presidente Park Geun-hye e que já levou centenas de milhares de sul-coreanos a pedir a sua demissão.

Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)