Barra Cofina

Correio da Manhã

Cm ao Minuto
9

Costa admite criar autoridade nacional contra a violência no desporto

O primeiro-ministro quer combater episódios de violência no desporto como aquele que se viveu esta terça-feira em Alcochete.
16 de Maio de 2018 às 17:52
António Costa
António Costa FOTO: Lusa
O primeiro-ministro admitiu esta quarta-feira, 16 de Maio, em Sofia, na Bulgária, que o Governo poderá criar uma autoridade nacional contra a violência no desporto que evite situações como a que se viveu esta terça-feira em Alcochete na academia do Sporting. 

"É necessário reforçar as medidas, designadamente avançar com uma autoridade nacional contra a violência no desporto que permita agir também nestas situações", afirmou António Costa, em declarações à TVI24. O Governo reage assim aos actos de violência e vandalismo praticados esta terça-feira no balneário do Sporting na academia em Alcochete antes do treino de preparação para a final da Taça da Liga contra o Desportivo das Aves. 

Para Costa é necessário "assegurar a punição para quem cometeu actos criminosos", mas também a realização do jogo. "É absolutamente intolerável esta crescente violência no desporto", classificou o primeiro-ministro, assinalando que o futebol "é algo suficientemente importante para todos para adoptarmos as medidas essenciais para o proteger de quem o quer destruir". 

O líder do Governo comprometeu-se em "tomar as medidas necessárias para que o quadro legislativo não permita que situações destas se possam voltar a repetir". Entre essas medidas estará a criação de uma autoridade nacional contra a violência no desporto.

"Houve uma infiltração grande no mundo do futebol de comportamentos que são inaceitáveis, que nada têm a ver com o desporto e que têm de ser banidos", considerou Costa, referindo que o desporto "não pode ser uma forma de promoção da selvajaria".

O primeiro-ministro aproveitou também para deixar uma mensagem de confiança às forças policíais, que são uma "referência internacional na capacidade de gestão de grandes eventos desportivos".

Esta terça-feira, após os incidentes, o presidente do Sporting acusou o Governo de "inércia" e, por isso, de ter "muita responsabilidade" no que aconteceu em Alcochete. Bruno de Carvalho disse ainda que o clube anda "há muito tempo a alertar para a violências das claques".
primeiro-ministro Sporting António Costa Bulgária Governo
Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)