Barra Cofina

Correio da Manhã

Cm ao Minuto
3

Crise agrava-se no Vitória de Setúbal

Carlos Costa, presidente da Comissão Administrativa e da SAD do Vitória de Setúbal, demitiu-se depois de tomar conhecimento de uma providência cautelar de um adepto que pede a suspensão da nomeação e posse da Comissão Administrativa.
21 de Abril de 2007 às 16:05
Nas cartas de demissão, Carlos Costa considera que o clube atravessa “um cenário de sobrevivência dramático”, mas acrescenta que a iniciativa do sócio configura “a existência de soluções para pagar mais de 2,5 milhões de euros de dívida vencida, sem o qual não é possível garantir o futuro imediato” da equipa. O dirigente afirma ainda que mostrou disponível para “servir e unir” e que não quer ser obstáculo a outras soluções.
Entretanto, o presidente da Assembleia Geral do clube já marcou eleições para o dia 9 de Maio. Ilídio Ferreira afirma, em comunicado, que a demissão “vem criar ainda maiores dificuldades ao Vitória de Setúbal, numa altura em que estavam em vias de concretização soluções para a grave situação financeira do clube”. No entanto, diz ainda compreender a posição da Comissão Administrativa e enaltece o esforço e o trabalho desenvolvido por aquele órgão.
Os problemas financeiros do Vitória de Setúbal já são antigos. O clube está mergulhado em vários milhões de dívidas, a várias entidades e ainda aos jogadores, que já chegaram a ameaçar avançar para a greve por falta de pagamento dos salários.
Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)